Melancia “pingo doce”, que não têm sementes e pesa metade da comum, começa a ser vendida

05/02/2018 às 08:03.

Divulgação / Bayer

Não estranhe se nas próximas visitas ao supermercado você dar de cara com a placa “Melancia Pingo Doce”. A variedade possui menos sementes e pesa de 6 a 8 quilos. A tradicional chega a pesar mais de 15 quilos

Sucesso em países da Europa e líder no mercado espanhol, a ‘nova fruta’ começou a ser produzida no Brasil em 2016 e, agora, a primeira safra comercial está chegando aos supermercados. Ela está sendo cultivada em cidades do Rio Grande do Sul, Goiás e São Paulo.

“Seu sabor e conveniência fizeram dela a preferida do consumidor no mercado internacional”, afirma Guilherme Hungueria, especialista de Marketing da Unidade de Sementes e Hortaliças da Bayer, responsável pela inovação.

Essa não é a primeira vez que uma ‘melancia esquisita’ chama atenção. A melancia amarela é uma espécie de fruta em extinção, e foi muito consumida no século passado nos Estados Unidos. Como era mais doce, com altas taxas de açúcares, foi muito utilizada para a produção de sucos e sorvetes.

Já a melancia Pingo Doce tem 92% de água é mais saudável, segundo a Bayer. A empresa informa que a variedade possui o dobro de antioxidantes comparado às melancias comuns, auxiliando a proteger as células sadias do organismo. A novidade também tem maior teor de licopeno, substância que auxilia a prevenir doenças como o câncer de próstata. Pelo alto teor de água é indicada também para auxiliar a na hidratação, incluindo após a prática de esportes.

Via: Tribuna do Paraná