Massacre em Suzano: ‘Eles gritavam, mas eu não entendi o que era. Mas eles queriam estar ali, eles queriam matar mesmo’

13/03/2019 às 14:38. Comente esta notícia!

Os dois adolescentes que mataram alunos e um funcionário de uma escola em Suzano agiram durante a hora do intervalo, quando os alunos se alimentavam. Rosni Marcelo Grotliwed, de 15 anos, disse que parte dos estudantes tentou pular o muro para fugir.

“A gente estava na merenda e comendo normal e escutamos ‘três pipocos’ nisso tentamos correr para pular o muro. Os caras vieram atrás de nós e começaram a matar muita gente, mas o pente dele descarregou e foi na hora que a gente correu. Na hora que a gente correu passou um ‘mano’ de faca do meu lado e desviei e fui para a diretoria”, disse.

O adolescente relata cenas de horror. “Tinha muita gente morta no chão. Eles gritavam, mas eu não entendi o que era. Mas eles queriam estar ali, eles queriam matar mesmo. Um estava armado e outro com uma faca”, contou Rosni.

O amigo do estudante levou uma facada no ombro e outro um tiro. “Fugi com um amigo para minha casa e voltei para buscar um amigo”, disse.

Rosni Marcelo Grotliwed com a mãe; ele estava em escola de Suzano alvo de ataques — Foto: Natan Lira/G1

Rosni Marcelo Grotliwed com a mãe; ele estava em escola de Suzano alvo de ataques — Foto: Natan Lira/G1

O ataque

Dois adolescentes encapuzados mataram e feriram funcionários e alunos na Escola Estadual Raul Brasil, de Suzano (SP). Eles cometeram suicídio em seguida, segundo a polícia. Cinco dos mortos eram estudantes (quatro são meninos e uma é menina), outro era funcionário da escola. O ataque ocorreu por volta das 9h30 desta quarta-feira (13)

Estudantes se abraçam após ataque a escola de Suzano — Foto: Maiara Barbosa/G1

Estudantes se abraçam após ataque a escola de Suzano — Foto: Maiara Barbosa/G1

Via: G1