Ao Vivo

Marina Ruy Barbosa pede desculpas por participar de campanha

26/10/2017 às 08:04.

A atriz Marina Ruy Barbosa usou o Instagram para pedir desculpas por ter participado de uma campanha publicitária considerada racista. A marca Personal, da Santher, anunciou na última segunda-feira, 23, o lançamento do primeiro papel higiênico preto do Brasil e contratou a atriz como garota-propaganda.

“Lamento profundamente que algumas pessoas tenham interpretado o trabalho publicitário da Santher de forma diferente do que foi idealizado”, escreveu Marina no Instagram. “Tenho certeza de que essa nunca tenha sido a intenção da marca e das pessoas que criaram esta ação, a de seguir por este caminho polêmico ou desrespeitar qualquer tipo de pessoa”, continuou.

“Independente de tudo isso, eu lamento muito, de verdade, e peço desculpas às pessoas que se sentiram afetadas. Estou bem triste por tudo isso e espero que entendam que jamais foi feito com a intenção de ofender! Com amor, Marina”, finalizou a atriz.

 

Um lançamento que eu adorei fazer parte! O primeiro papel higiênico preto do país! #PersonalVipBlack 🖤 @familiapersonal Foto: @bobwolfenson ______ Quando me convidaram e apresentaram a mensagem criativa da campanha para o produto Personal Vip Black, produto já existente no exterior e trazida pela Santher para o Brasil, fiquei animada em fazer uma campanha diferente e que seria uma novidade no nosso país. Lamento profundamente que algumas pessoas tenham interpretado o trabalho publicitário da Santher de forma diferente do que foi idealizado. Tenho certeza de que essa nunca tenha sido a intenção da marca e das pessoas que criaram esta ação, a de seguir por este caminho polêmico ou desrespeitar qualquer tipo de pessoa. Independente de tudo isso, eu lamento muito, de verdade, e peço desculpas às pessoas que se sentiram afetadas. Estou bem triste por tudo isso e espero que entendam que jamais foi feito com a intenção de ofender! Com amor, Marina.

A post shared by Marina Ruy Barbosa (@marinaruybarbosa) on

Polêmica

Como slogan da campanha foi utilizada a frase Black Is Beautiful (preto é lindo, em português), que foi considerada racista por tirar de contexto a expressão criada como símbolo da resistência negra norte-americana nos anos 1960. Tanto a Santher quanto a agência Neogama, que produziu a campanha, pediram desculpas pelo incidente e não vão mais usar o slogan na promoção do novo produto.

Via: Tribuna do Paraná