‘Malhação’ aborda depressão em trama baseada em história real

30/10/2018 às 09:20. Comente esta notícia!

A mudança repentina no comportamento de Álvaro (Eike Duarte) pegou todos de surpresa em “Malhação: vidas brasileiras”. Sem motivo aparente, ele terminou o namoro com Verena (Joana Borges) e se fechou para a família e os amigos. O auge da crise quase o levou ao suicídio, impedido pela professora Gabriela (Camila Morgado). Será ela quem vai descobrir que o aluno sofre de depressão:

— A trama do meu personagem é baseada numa história real que acabou tragicamente. Álvaro tinha picos de tristeza, mas não deixava transparecer. Essa é uma doença muito silenciosa, que exige bastante atenção e vem aumentando muito entre os adolescentes — conta Eike, que com esse trabalho descobriu vários casos de depressão entre pessoas próximas e amigos íntimos.

— A gente nem desconfia. Álvaro, por exemplo, é um garoto que surfa, tem namorada, pais que o amam, amigos… Mas a depressão nem sempre é causada por um trauma. Às vezes, é um problema químico, e a pessoa nem se dá conta de que tem.

Para encarnar o personagem, foi necessário muita leitura e estudo sobre o assunto, lembra ele, que nunca sofreu desse transtorno:

— Descobri que o acesso solidário é a melhor forma de combater a doença. Tenho recebido muitas mensagens. Alguns adolescentes contaram que chamaram os pais para assistir à novela, porque não sabiam como dizer que sofriam de depressão. Fico feliz em saber que a história está ajudando a dar esse alerta.

Conhecido por seus trabalhos como ator mirim — Eike começou a atuar aos 6 anos em programas como os de Xuxa e Renato Aragão — o ator conta que o papel de Álvaro foi um presente:

— Ele traz uma carga dramática muito forte, é supertímido, totalmente diferente de mim. É preciso cuidado para não cair no clichê, soar falso. Está sendo um desafio muito enriquecedor.