Ao Vivo

Mãe que amamentou filha até os sete anos revela ter sido acusada de crueldade

20/07/2020 às 08:56.

 

Sophie e as filhas Jasmine e Arianna (Foto: Reprodução Facebook)

 

A britânica Sophie Mei Lan, 32, revelou nas redes sociais estar escrevendo um livro sobre a experiência de amamentar a filha mais velha, Jasmine, até os sete anos e a mais nova, Arianna, até os quatro. De acordo com a inglesa, o objetivo da obra é “normalizar” a amamentação de crianças mais velhas.

Em entrevista ao Daily Mail, Sophie afirmou que Jasmine sempre pedia para mamar antes e depois da escola. “Ficava um pouco envergonhada conforme as meninas cresciam, mas sempre busquei amamentar em público para normalizar esse ato, independente dos olhares de reprovação que receberia dos outros”, disse. “Não é minha culpa que as pessoas sexualizam a amamentação e façam com que pareça algo anormal. Já me acusaram de crueldade e pediram que eu me cobrisse em público”.

Sophie foi acusada de crueldade ao amamentar as meninas em público (Foto: Reprodução Facebook)
Sophie foi acusada de crueldade ao amamentar as meninas em público (Foto: Reprodução Facebook)

Salvar

A inglesa admite ainda que teve dificuldade de encontrar o momento certo para parar de amamentar. “Decidi continuar com a amamentação porque, mesmo com o passar dos anos, a Jasmine ainda pedia o peito”, disso. “Isso também me ajudou muito minha saúde mental, porque fez com que sentisse que estava dando o melhor para as minhas filhas e fortaleceu nosso vínculo”.

Sophie só decidiu parar de amamentar as filhas no ano passado depois de se divorciar do pai delas. “As meninas agora passam uma parte do tempo com o pai e não consigo amamentar todos os dias. Eu não queria parar no ano passado, mas as circunstâncias colaboraram para isso. Estamos vivendo uma nova fase em que as meninas pedem abraços ao invés do leite. Não digo que outras mulheres devem amamentar tanto quanto eu, mas que façam isso enquanto sintam que está funcionando para elas”, afirmou.

A Organização Mundial de Saúde recomenda que os bebês sejam amamentados exclusivamente até os seis meses e de forma complementar até os dois anos ou mais.

Via: Revista Crescer