Ao Vivo

Mãe faz denúncia após bebê de 1 ano voltar de creche com marcas de mordidas

13/03/2020 às 08:42.
Pais encontram bebê com várias marcas pelo corpo em escola municipal de Piracicaba

Pais encontram bebê com várias marcas pelo corpo em escola municipal de Piracicaba

A mãe de um bebê de 1 ano e quatro meses registrou um boletim de ocorrência de lesão corporal após buscar o filho na creche e perceber que o corpo dele apresentava vários machucados e marcas de mordidas. O caso aconteceu nesta quarta-feira (11), em Piracicaba (SP).

Segundo registro, um representante da Escola Municipal Larissa Rossetti Travaglini, no bairro Castelinho, ligou para o pai, informou que a criança estava machucada e pediu para que ele fosse buscá-la.

Bebê de um ano e quatro meses voltou da creche com marcas de mordida em Piracicaba — Foto: Reprodução/EPTV

Bebê de um ano e quatro meses voltou da creche com marcas de mordida em Piracicaba — Foto: Reprodução/EPTV

A diretora disse aos pais que ele tinha ficado em uma sala com crianças maiores e que duas tinham dado as mordidas. A professora da turma estava em uma reunião, segundo a família, e as crianças estavam sob cuidados de uma auxiliar.

Pelas fotos enviadas pelos pais é possível ver várias marcas nas costas e no rosto. Os pais o levaram para um hospital da cidade, onde passou por atendimento médico e foi liberado.

Bebê machucado em creche de Piracicaba — Foto: Reprodução/EPTV

Bebê machucado em creche de Piracicaba — Foto: Reprodução/EPTV

A EPTV, afiliada TV Globo, conversou com a família do bebê e a mãe, Letícia Rocha Soares, disse que o menino chegou a ser derrubado no chão e teve o rosto arrastado no cimento.

“Nós não esperávamos ver ele nesse estado, todo machucado. A gente deixou ele lá por confiança e aconteceu isso. Foi Deus que guardou meu filho.”

A mãe disse ainda que a creche não entrou em contato com a família para saber se o bebê está bem. “Essa noite ele não dormiu direito, teve febre, às vezes ele fica esticando o corpinho com dor. Eu não sei o que realmente aconteceu”, lamentou.

O pai também cobra uma investigação sobre o caso. “A gente quer uma resposta da creche, quer justiça e saber o que aconteceu. Porque do mesmo jeito que aconteceu com ele pode acontecer com qualquer criança”, disse Nedir Soares Luiz.

Secretaria de Educação

A Secretaria Municipal de Educação, responsável pela unidade escolar, foi questionada pela reportagem e informou que está apurando as circunstâncias do ocorrido. Disse ainda que a Saúde do Escolar acompanhou a criança no atendimento médico.

“Na manhã de hoje, a coordenadora geral da Educação Infantil e duas supervisoras foram à escola para ouvir a equipe escolar e adotar as providências cabíveis.”

A criança está no Berçário 2, que é composto por duas classes, com oito e sete crianças. Cada classe tem duas professoras e uma monitora, informou a prefeitura.

A criança vai passar por exame de corpo de delito e o caso será apurado pela Polícia Civil.

Via: G1