Ao Vivo

Mãe cria junto com os filhos site para alugar brinquedos que estão encostados em casa

12/10/2020 às 08:10.
A engenheira Andressa Guadagnin Takeda, ao lado dos filhos Samuel e Ágatha. Foto: colaboração.

O foco em entreter os filhos durante a pandemia fez a engenheira ambiental Andressa Guadagnin Takeda, de 40 anos, ter uma ideia para facilitar a vida de outros pais – principalmente com a chegada do Dia das Crianças na próxima segunda-feira (12). Ela lançou na última segunda-feira (5) a plataforma a Alugando e Brincando, em que aluga brinquedos com os quais os próprios filhos dela – Samuel, de 9 anos, e Ágatha, de 3 anos – já estão cansados de brincar.

Qual mãe ou pai pelo menos uma vez não viu um brinquedo do filho ficar parado, sem uso. Foi ao organizar os brinquedos de Samuel e Ágatha que a engenheira percebeu a grande quantidade de peças que estava estava encostada. “Pensei em quanta criança poderia estar brincando com tudo aquilo. E foi brincando de loja com meu filho que surgiu a ideia do site Alugando e Brincando”, revela Andressa, que em menos de uma semana já alugou oito brinquedos.

O serviço do Alugando e Brincando funciona assim: os brinquedos ficam disponíveis no site e variam desde bonequinhos de super-heróis a jogos de tabuleiro, videogame, bichinhos de pelúcia, bonecas e brincadeiras de montar. O preço do aluguel varia de R$ 15 a R$ 180 e pode ficar com a criança que alugar por 15 dias. “Estipulamos o prazo juntos, meus filhos me ajudaram. Duas semanas seria o suficiente para a criança brincar até começar a enjoar”, estima a mãe.

O preço também foi calculado para ser o mais justo possível. “Pesquisamos os valores dos brinquedos nas lojas e fizemos uma porcentagem do valor. Tem brinquedos que são mais mais raros e isso acabou interferindo, tem um peso maior”, conta Andressa.

Para manter a integridade das peças, ela também elaborou uma política para o caso alguma estragar. “Pensamos num valor para repor estragos, num menor custo possível, considerando o valor de 70% do usado. Assim, fica justo e não assusta os pais, caso fiquem preocupados caso alguma parte do brinquedo estrague”, revela.

Desapego e novo aprendizado

Com a nova ideia de aluguel de brinquedos, Andressa conversou com os dois filhos e eles logo toparam a ideia. “A gente fez uns combinados.Tem coisas que a gente não deixou para o aluguel. São meia dúzia que são os xodós deles. Já com os outros brinquedos, o Samuel fica feliz em deixar para a locação. Eu acho que a geração deles já faz parte dessa condição. É uma coisa natural pra eles, de compartilhar, dividir”, conta a mãe.

Para disponibilizar para a locação, todas as peças foram limpas e higienizadas. “A gente teve todo cuidado com a higienização, separamos os brinquedos com plástico e colocamos numa sacola de TNT. Lavei tudo com água e sabão mesmo, como se eu fosse entregar para os meus próprios filhos. Na retirada, ainda faço mais uma higienização com álcool 70% na parte externa”, explica.

A entrega pode ser feita na casa da família que alugou e pode haver uma pequena taxa, de acordo com o deslocamento.

Programa de fidelidade

Andressa tem intenção de expandir o negócio e até criar um plano de fidelidade para os clientes. “Como um pacote mensal, com um número de brinquedos, onde possam ir trocando mensalmente. Ainda não fechamos totalmente, mas está em planejamento”, explica. A engenheira ainda espera juntar mais brinquedos para poder viabilizar a proposta.

A ideia também é de fazer com que os clientes possam ir acumulando pontos conforme for alugando e, depois de uma certa quantidade, ganhar uma locação grátis.

SERVIÇO

Alugando e brincando
Site:
https://www.alugandoebrincando.com.br/
Preço: de R$ 15 a R$ 180, aluguel para 15 dias
Entrega: é cobrada uma taxa, que varia de acordo com a região
Feriado: o serviço funciona sábado (10), tira folga domingo (11) e segunda-feira (12), e volta normalmente na terça-feia (13).

Via: Tribuna Do Paraná