Mãe alerta para perigo silencioso em soneca de filha de 3 anos: pediatra explica risco

10/08/2017 às 11:22.

Uma situação extrema durante a soneca da tarde da pequena Anastasia, 3 anos, fez com que sua mãe, Jennifer Abma, de Edmonton, Alberta, no Canadá, enviasse um alerta a todos os pais sobre os perigos de manter a criança dormindo em ambientes abafados.

Conhecida como intermação, a situação gera uma perturbação do organismo causada por excessivo calor em ambientes úmidos e não arejados.

Ao verificar o sono da filha, a mãe encontrou Anastasia com o corpinho vermelho, febril e suando bastante. A situação tornou-se um risco à vida da criança que, felizmente, foi contornado.

Em entrevista ao VIX, a pediatra no Hospital e Maternidade Santa Joana Clery Bernardi Gallacci explica que este caso extremo é raro e que um quadro de intermação pode ser “multifatorial”. A seguir, explicamos como impedir que o ambiente se torne tão perigoso.

Criança com intermação dentro do quarto

Jennifer descreve que a filha foi tirar uma soneca da tarde em um quarto com as janelas abertas, mas com as cortinas fechadas. Em seu relato no Instagram (@goalcrushinmama), a mãe descreve que, ao encontrar a menina, ela estava “com o rosto vermelho, molhada de suor e fervendo”. É como se ela tivesse uma insolação, mas sem a exposição direta ao sol.

“Não há nada mais assustador do que não conseguir acordar seu bebê. Esta é uma prova clara de que uma criança não precisa estar ao sol para ter uma insolação. Levei 20 minutos para despertá-la e, quando a ambulância veio, eles não sabiam o que esperar como eu”, relatou.

“Anastasia foi tirar uma soneca e eu não tinha ideia de quão quente estava seu quarto, até que a vi molhada de suor, rosto vermelho, fervendo”. “Parecia que tinham acendido uma fogueira no quarto e que eu estava dentro de uma sauna”, comentou ao site CBS News. O ambiente não tinha ar-condicionado.

Jennifer chamou a ambulância e a equipe identificou que a criança estava com níveis baixos de glicose. “Eles administraram sacarose e, em minutos, ela começou a chorar, claramente com medo”. Os paramédicos disseram que a temperatura corporal da menina era de 40 graus, segundo Jeniffer contou ao jornal CBS News.

“Não, não é minha culpa que isso aconteceu com ela, mas é difícil não se culpar, esta é uma lição aprendida e espero que outros pais possam tirar algo disso e certifiquem-se de verificar os quartos em sua casa porque eles podem ser tão perigosos como um carro quente. Ainda estou tremendo e não consigo imaginar o que aconteceria se não fosse verificar”, finaliza.

O que causa intermação?

termometro temperatura 400x800 0417

A pediatra no Hospital e Maternidade Santa Joana Clery Bernardi Gallacci esclarece que a intermação é a elevação brusca da temperatura corporal. Ela pode ser causada pela permanência em ambientes muito abafados ou por problemas metabólicos, infecciosos, neurológicos ou outras patologias.

“Isso pode acontecer com crianças de qualquer idade e com adultos e um dos motivos é a temperatura elevada do ambiente. Deixar tudo abafado, principalmente para os bebês, é uma péssima ideia”, pondera a pediatra.

“O corpo começa a ficar vermelho e, dependendo da idade, a intermação pode levar a apneia, parada cardíaca e até respiratória. Já o fato de a criança ter os níveis de glicose baixos pode indicar que ela estava em jejum por muito tempo ou que tem outra patologia”.

Como evitar mesma situação?

Por ser um perigo silencioso, a melhor forma de evitar o risco é prevenir, mantendo o ambiente arejado e com circulação de ar.

Também é necessário fazer acompanhamento médico para reconhecer se a criança (ou o adulto) tem alguma doença que possa contribuir para um quadro de intermação.

No caso de bebês, é indicado rastrear se ele tem algum problema metabólico, “fazendo um teste do pezinho para se certificar”, orienta.

Via: Vix