Ao Vivo

Madalosso reabre após 60 dias: “Sem eles Santa Felicidade não rende”, diz Greca

21/05/2020 às 08:29.

Foto: Letícia Akemi / Gazeta do Povo / Bom Gourmet.

O Madalosso, o restaurante mais tradicionais de Curitiba, vai reabrir após ficar 60 dias de portas fechadas por causa da pandemia de coronavírus. A reabertura, porém, não será como antes. A data não foi divulgada.

O restaurante, que consegue atender mais de 5 mil pessoas, terá capacidade reduzida. Primeiro com 400 lugares, depois mil e em seguida 2 mil, dependendo do andamento da pandemia. “Com eles fechados Santa Felicidade não rende. Viva Curitiba”, disse o prefeito Rafael Greca (DEM) no Facebook.

O restaurante, inaugurado em 1963 por Flora Madalosso, cuja história virou um livro, anunciou recentemente um sistema de drive-in durante a pandemia, com cinema, polenta e refrigerante.

O anúncio da reabertura veio junto com a doação do restaurante de 4 mil máscaras e também de escudos faciais. “Quatro mil máscaras serão distribuídas em terminais para aquelas pessoas que ainda insistem em andar sem. As máscaras escudos serão montadas e distribuídas para as pessoas que têm risco no contato com os demais”, disse o prefeito.

Ainda no ato da entrega das máscaras, Greca falou que pode flexibilizar o funcionamento da cidade, mas que fará isso apenas com o aval da área da saúde. “Temos uma ocupação de 38% das 207 UTIs já abertas na cidade. Nós podemos flexibilizar o funcionamento de Curitiba, mas queremos fazê-lo sempre ouvindo a saúde pública e infectologistas, para não perdermos mais ninguém além dos 34 que já perdemos e que lamentamos tanto”, disse.

A prefeitura de Curitiba sofre uma grande pressão dos proprietários de shoppings, que apresentaram um conjunto de regras para tentar reabrir os estabelecimentos.

Via: Tribuna Do Paraná