Ao Vivo

Luan Santana mira mercado latino e revela o que seria se não fosse cantor

08/12/2017 às 14:42.

No programa ‘Conversa com Bial’, o cantor também falou sobre o início da carreira e falta de privacidade

Na noite desta quinta-feira (7), Luan Santana foi o convidado do programa Conversa com Bial, exibido pela Rede Globo.

Durante o bate papo, o cantor, que acaba de gravar dois clipes em Cuba e na Colômbia, revelou que pretende começar a estudar espanhol para entrar no mercado latino. “Antigamente, para fazer carreira internacional, você tinha que se dedicar a isso e esquecer o seu país. Hoje não, não é preciso abandonar uma coisa para fazer a outra. Vou começar a fazer aula de Espanhol, acho importante. Portunhol eu já arrisco”, afirmou.

O gosto pelos ritmos latinos surgiu do contato com músicas paraguaias. “Fazia muitos shows no Mato Grosso do Sul, em cidades da divisa com o Paraguai. Essa batida envolvente da música latina ficou gravada no meu subconsciente”, conta Luan, nascido em Campo Grande, capital sul-mato-grossense.

Emplacando hits em todo o Brasil, o músico também falou sobre a trajetória e negou rótulos: “Eu sempre gostei muito de música, ouço muita música sertaneja. Venho de uma família apaixonada pela música do campo. As coisas na minha vida aconteceram de uma forma muito natural. Nunca parava para pensar no que estava acontecendo. Minha essência é e sempre será a do campo. Mas é muito gostoso ouvir todos os tipos de música e trazer um pouco de cada uma para o meu estilo. É uma soma. Quando as pessoas me perguntam o que eu canto, respondo que canto o amor. E ponto final”. 

Apesar do sucesso, cantar nem sempre foi o plano de vida de Luan. Inicialmente a música era somente o hobby para o artista. “Queria fazer faculdade de Biologia. Seria biólogo, cheguei a me inscrever no terceiro ano.”, contou ele ao apresentador Pedro Bial.

Questionado sobre a falta de privacidade, Luan disse não se incomodar: “Esse lance da privacidade sempre lidei melhor do que com a pressão dentro de mim mesmo, para mostrar para as pessoas que eu estava correspondendo às expectativas delas. Isso é o mais complicado, a autocobrança. Quero que um trabalho seja melhor do que o outro, que o próximo clipe seja o melhor de todos. Acho isso até um defeito. Se cobrar demais é ruim.”

Durante a atração, a assessora de imprensa Arleyde Caldi também revelou uma curiosidade inusitada sobre o jovem. “Ele gosta de ir ao supermercado. No Japão só teve uma noite de folga. ‘Onde vamos?’ e ele ‘no supermercado’.”, disse ela, divertindo a plateia. “Mercado no Japão é incrível. Trouxe uma mala de suco de maçã japonês, é diferente”, explicou Luan, aos risos.

Via: Revista Contigo