Louis Vuitton compra Copacabana Palace em transação de US$ 3,2 bilhões

18/12/2018 às 08:35.

Icônico Copacabana Palace, o mais tradicional do Rio de Janeiro, foi comprado pelo grupo Louis Vuitton — Foto: Marcos Serra Lima/ G1

Icônico Copacabana Palace, o mais tradicional do Rio de Janeiro, foi comprado pelo grupo Louis Vuitton — Foto: Marcos Serra Lima/ G1

Com 95 anos recém-completados, o icônico Copacabana Palace, à beira da praia mais famosa do Brasil, terá novo dono a partir do ano que vem. O grupo francês Louis Vuitton anunciou a compra de toda a rede Belmond, dona do hotel carioca, em transação de US$ 3,2 bilhões, cerca de R$ 12 bilhões.

O anúncio foi feito pela holding da Louis Vuitton na sexta-feira (14). De acordo com o comunicado, a transação deve ser concluída no primeiro semestre de 2019, pois está sujeita à aprovação dos acionistas da Belmond e à autorização pelas autoridades competentes em matéria de concorrência.

Além do Copacabana Palace, o grupo Belmond possui outros 25 hotéis de luxo. Ele foi fundado há 40 anos com a aquisição do emblemático Hotel Cipriani, em Veneza. Fazem parte de sua rede o Hotel Splendido, em Portofino, também na Itália; o Grand Hotel Europe, em São Petersburgo, na Rússia; e o Maroma Resort & Spa, no México. No Brasil, além do hotel no Rio, possui também o Hotel das Cataratas, em Foz do Iguaçu.

Além dos 26 hotéis, o Belmond possui ainda restaurantes e cruzeiros hoteleiros, ferroviários e fluviais. “Através desta aquisição, a Louis Vuitton aumentará significativamente sua presença no luxuoso mundo do hotel”, destacou o grupo francês em comunicado ao mercado.

Procurada pelo G1, a assessoria do Copacabana Palace disse não ser prevista uma mudança de nome do tradicional hotel carioca. O início da operação pelo grupo francês também não está definido.

“Estamos muito felizes com a notícia e por fazer parte do maior conglomerado de marcas de Luxo do mundo”, ressaltou a assessoria do Copacabana Palace.

O Copacabana Palace começou a ser construído em 1919, a pedido do então presidente Epitácio Pessoa. Na época, o Rio ainda era a capital do Brasil, e Pessoa desejava que a cidade tivesse um grande hotel turístico.

Copacabana Palace foi o primeiro grande edifício de Copacabana. Na foto, ele aparece antes da ampliação da Avenida Atlântica, ainda na década de 1920, cercado apenas de pequenas casas — Foto: W.Kollien/Casa Editorial G. Ermakoff

Copacabana Palace foi o primeiro grande edifício de Copacabana. Na foto, ele aparece antes da ampliação da Avenida Atlântica, ainda na década de 1920, cercado apenas de pequenas casas — Foto: W.Kollien/Casa Editorial G. Ermakoff

O objetivo principal da construção de um hotel monumental na orla carioca era hospedar os visitantes esperados para a Exposição do Centenário da Independência do Brasil, um evento de dimensões internacionais, realizado na esplanada do Castelo, em 1922.

Coube ao empresário Octávio Guinle, primeiro proprietário do hotel, atender ao pedido presidencial. O estabelecimento foi inaugurado em agosto de 1923 e foi o primeiro grande edifício de Copacabana, cercado à época apenas por pequenas casas e mansões.

Ao longo de seus quase 100 anos, o Copacabana Palace carrega a memória de ilustres personalidades. Passaram por seus salões e quartos os maiores artistas do mundo, como Ella Fitzgerald, Louis Armstrong, Madonna, Freddie Mercury, Paul McCartney e Rod Stewart. Teve até mesmo Janis Joplin nadando pelada em sua famosa piscina, pouco meses antes de morrer.

Piscina semi olímpica do Belmond Copacabana Palace — Foto: Marcos Serra Lima/ G1

Piscina semi olímpica do Belmond Copacabana Palace — Foto: Marcos Serra Lima/ G1