Ao Vivo

“Lockdown pode acontecer sim, se as medidas não surtirem efeito”, alerta prefeito da Região Metropolitana De Curitiba

29/06/2020 às 08:35.

O prefeito de Fazenda Rio Grande, na região metropolitana, Márcio Wozniak, frisou que há possibilidade de lockdown em Curitiba e região, se as medidas atuais de isolamento não surtirem efeito nos próximos dias. Wozniak, que é presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec), comentou sobre a possibilidade de fechamento total durante entrevista ao jornal Boa Noite Paraná, da RPC, no sábado (27).

O prefeito de Fazenda Rio Grande fez um balanço das atuais medidas adotadas pelos municípios, que se reuniram na última semana para alinharem estratégias de combate ao novo coronavírus. Segundo ele, a adesão de moradores e comerciantes foi positiva mas ainda será preciso ajudar horários do comércio e também do transporte coletivo metropolitano, que continua lotado. O decreto emitido pelo governo do estado com medidas para a RMC tem validade para até o final da próxima semana.

Caso não haja um bom resultado e diminuição de casos da doença na região. Wozniak afirmou que as prefeituras terão que adotar medidas mais drásticas. “Um protocolo de lockdown, como é dito pelos médicos, não é um dia ou dois, mas praticamente 14 dias. Se essas medidas mais duras tiverem de ser implementadas, serão como o que já acontece aos finais de semana, mas por um período mais longo”, explica o prefeito. Para ele, é importante que toda a população se conscientize da gravidade do problema. “Lockdown pode acontecer sim se as medidas não surtirem efeito”, enfatizou.

Em Curitiba, três hospitais têm 100% dos leitos de UTI lotados

De acordo com informações do Portal da Transparência do Governo do Estado, três hospitais que atendem a rede SUS já estavam com 100% dos leitos de UTI para covid-19 ocupados neste último sábado (27). São eles, os hospitais da Cruz Vermelha, Erasto Gaertner e Santa Casa, todos em Curitiba. A internação da enfermaria para pacientes com coronavírus também está totalmente lotada nos hospitais Cruz Vermelha, Santa Casa e Hospital do Idoso.

Via: Tribuna Do Paraná