Ao Vivo

Lego pede remoção de brinquedos com temática policial do mercado nos Estados Unidos

11/06/2020 às 08:15.

Os Estados Unidos contabiliza hoje, dia 10, o seu 16º dia seguido da maior manifestação antirracista de sua história. Diversas marcas apoiaram e aderiram ao movimento, incluindo a LEGO, que paralisou a comercialização de produtos com temática policial ou que estejam relacionados à Casa Branca.

A empresa enviou um e-mail aos seus comerciantes afiliados pedindo para que os brinquedos listados no corpo fossem removidos da vitrine de lojas e sites. O real motivo do pedido, justificado “em razão dos eventos recentes”, não ficou claro para os comercializantes, assim como para alguns fãs da marca que foram ao Twitter comentar:

No Tweet acima, um perfil fã da marca pediu explicações para a marca por não ter entendido o que motivou a paralisação, uma vez que, segundo o usuário, os brinquedos eram exemplos de como esses profissionais projetem a sociedade.

A empresa esclareceu ao site ToyBook e em seu Twitter as razões pelas quais efetuou o pedido de remoção para seus parceiros. “Nós pedimos para que nossos parceiros afiliados deixassem de veicular conteúdo promocional da LEGO como parte de nossa decisão de respeitar o #BlackOutTuesday e pausar a publicação de conteúdo em nossos canais de mídia social em resposta aos trágicos eventos nos EUA. Lamentamos qualquer mal-entendido e garantiremos que seremos mais claro sobre nossas intenções no futuro.”, informou um porta-voz.

A doação de U$ 4 milhões também foi anunciada através do Twitter oficial da marca:

A morte de George Floyd desencadeou o movimento Black Lives Matter, que pede o fim da violência contras as pessoas negras. Diante disso, a LEGO se posicionou a favor das manifestações e anunciou uma doação de US$ 4 milhões para entidades que apoiem crianças negras e que trabalham em educar crianças acerca da igualdade.

Via: Geek Publicitário