Justiça aceita denúncia e lutador que espancou paisagista por 4 horas vira réu por tentativa de feminicídio

27/02/2019 às 08:36.

A Justiça do Rio de Janeiro aceitou nesta terça-feira (26) a denúncia do Ministério Público estadual e decretou a prisão preventiva (por prazo indefinido) do lutador de jiu-jitsu Vinicius Batista Serra, acusado de tentar matar a paisagista Elaine Perez Caparroz.

O crime ocorreu no dia 16 de fevereiro, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade. Depois de marcar um encontro no apartamento da vítima, Vinicius espancou Elaine por quase quatro horas.

Na decisão, o juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, titular da 3ª Vara Criminal do Rio, pondera que, caso medidas como a Lei Maria da Penha e Lei do Feminicídio não sejam respeitadas, cabe então ao poder judiciário a “pacificação do seio social e o bem estar de envolvidos em casos concretos”.

Elaine Caparroz prestou depoimento na 16ª DP nesta segunda-feira — Foto: Reprodução/G1Rio

Elaine Caparroz prestou depoimento na 16ª DP nesta segunda-feira — Foto: Reprodução/G1Rio

“Em se tratando deste caso em particular, verifico pelas detalhadas declarações da vítima sobrevivente que o denunciado não poupou esforços para impingir-lhe demorada sessão de espancamento”, destacou o magistrado.

Abrahão determina, ainda, o encaminhamento imediato de Elaine Caparroz para atendimento junto ao Projeto Violeta/Laranja, que tem como objetivo viabilizar o atendimento psicológico, em razão da violência sofrida.

“Encaminhe-se a vítima, com urgência, ao Projeto Violeta/Laranja do TJRJ para a adoção imediata dos procedimentos necessários ao seu pronto restabelecimento físico e psíquico”, determinou.

Projeto Violeta/Laranja

O Projeto Violeta/Laranja, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio, garante proteção à mulher vítima de violência doméstica e familiar. Ele também permite a celeridade na tramitação das medidas protetivas de urgência, garantindo a segurança da mulher, vítima de violência doméstica.