Jovem tem queimadura química após usar cosmético popular na internet

18/12/2018 às 09:59.

Após ligar para a emergência, a jovem de 20 anos de idade foi aconselhada a procurar ajuda em um hospital

 (Reprodução/Veja SP)

Natasha Martlew, uma universitária de 20 anos de idade, decidiu aplicar ácido salicílico em seu rosto pela primeira vez. A mulher escolheu a versão da The Ordinary, recomendada para peles com tendência a manchas e que diz limpar os poros. Mas menos de 12 horas após usar uma fina camada do cosmético queridinho das internautas, a jovem sofreu com várias bolhas d’água que explodiam em seu rosto. Após ligar para a emergência, ela foi aconselhada a procurar ajuda em um hospital.

A jovem sofreu queimaduras químicas e teve que tomar antibiótico por sete dias para melhorar o caso. Médicos disseram, no entanto, que a jovem teve “falta de sorte” ao usar o produto, que raramente causa reações alérgicas. Após o tratamento das infecções, as bolhas d’água que se formaram na pele de Natasha começaram a descascar e ela, preocupada com a aparência, se escondeu dentro de casa e pediu uma licença do trabalho por 20 dias — com medo do que os outros falariam.

Agora, a universitária está fazendo um alerta sobre os produtos de beleza: “Uma amiga minha do trabalho me recomendou o produto e eu estava muito empolgada para testá-lo. Também falei sobre o cosmético para toda a minha família. Como eu nunca tinha usado o ácido, apliquei apenas duas gotas em um algodão para espalhar o sérum pelo meu rosto. A princípio eu não observei reações além de uma leve vermelhidão, mas presumi que era apenas por ter aplicado um produto no meu rosto”, relembrou Natasha.

“Quando acordei na manhã seguinte, questionei o que tinha acontecido com o meu rosto. Mais ou menos 100 espinhas apareceram na minha pele. Foi quando toquei o meu queixo e algumas das marcas explodiram — e eu notei que era um bolhas, e não espinhas”.

“Um consultor no hospital confirmou que eram queimaduras químicas e que ácido salicílico tem potencial para provocar esse tipo de reação, já que se trata de um ácido. Ele disse que sentia muito que tenha acontecido comigo, mas que eu tinha apenas tido azar”, relembrou a jovem. Além dos antibióticos, Natasha foi orientada a usar apenas água para lavar o rosto diariamente. “Foi péssimo porque eu já tive muitos problemas com a minha pele no passado e ela estava ótima. Achei que ter uma boa rotina diária ajudaria a mantê-la bem, então fiquei arrasada quando tudo aconteceu”.

“Eu segui as instruções da caixa, já que nunca tinha usado o produto. Elas alertavam para interromper a aplicação do cosmético caso uma irritação fosse observada, mas eu usei o produto apenas uma vez, então esse alerta não se aplica. Não sei porque eles não alertam sobre potenciais riscos”, desabafou a jovem. “Ficamos todos em choque porque é um produto muito popular que muitas pessoas usam. Nós não sabemos por que aconteceu comigo, é uma dessas coisas…”, lamentou Natasha.

Após o acontecimento, a jovem enviou uma mensagem para a empresa — que ofereceu um reembolso e um produto para “melhorar a irritação”. Natasha, no entanto, não ficou nada impressionada com a oferta e não respondeu a mensagem. “Estou muito chateada. Agora, eu preciso olhar no espelho, ver as cicatrizes e saber que tudo poderia ser evitado se eles tivessem mostrado os riscos do produto”.

As informações são do Daily Mail.