Jovem faz alerta e mostra a “verdade” das unhas de acrílico

30/08/2017 às 09:34. Comente esta notícia!

“Eu quase chorei no banheiro por causa da dor que eu senti quando a água quente tocou as minhas unhas”, desabafou a jovem na internet

Se você é fã de alongamento para unhas em gel ou acrílico, é bom conhecer um pouco mais sobre o tratamento. Pelo menos é o que sugere Amelia Perrin: em seu Twitter, a jovem fez um desabafo sobre o tratamento estético. A blogueira britânica revelou que, após seis anos usando as extensões, suas unhas sofreram um dano considerável — e alertou outras viciadas em beleza sobre os riscos do tratamento.

Muitas pessoas me perguntam sobre as minhas unhas de acrílico, provavelmente porque elas querem reproduzir o efeito. Eu estou compartilhando essas fotos para mostrar a realidade“, escreveu a jovem, em um tuíte que chamou atenção online — clique aqui para conferir.

Na foto, é possível ver que as unhas de Amelia estão bastante fragilizadas: quebradiças, lascadas e, em alguns pontos, na carne. Confira: 

Parece doloroso, não é mesmo? Amelia confirma que é: “Eu quase chorei no banheiro por causa da dor que eu senti quando a água quente tocou as minhas unhas. Eu tenho quase certeza que ainda há um monte de shampoo no meu cabelo“, revelou.

A pior parte? À Cosmopolitan, a jovem contou que ela própria decidiu retirar as unhas postiças porque não tinha tempo de ir ao salão. Vale o aviso: remover as peças em casa pode causar danos permanentes às unhas, então procure a ajuda de um profissional.

A jovem disse que o estrago foi feito após usar as mesmas unhas postiças por seis anos: “Se você está usando as suas por um ano ou menos, você está bem“, afirmou. Cinco dias depois, Amelia mostrou a evolução do caso no Twitter. “Elas ainda não estão incríveis nem bonitas, mas olha essa diferença“, exclamou. Confira: 

Amelia ainda é fã do estilo alongado mas, desde o susto, passou a adotar o formato convencional: sem acrílico ou gel, apenas unhas curtinhas em cores diferentes. Melhor prevenir, não é mesmo?

As informações são do site HelloGiggles.

Via: Veja São Paulo