Ao Vivo

Jardineiro é suspeito de plantar bombas para matar inimigos dias antes de morrer

07/03/2019 às 16:39.

 

A polícia acredita que um jardineiro do sudoeste da Alemanha tenha plantado armadilhas destinadas a seus inimigos dias antes de morrer. Um explosivo já matou uma pessoa, e as autoridades temem que possa haver mais delas. Por isso, a reomendação é cautela a qualquer um que tivesse algum tipo de conflito com o homem.

O jardineiro Bernhard Graumann, de 59 anos, foi encontrado morto em sua casa no município alemão de Mehlingen. Ainda não se sabe a causa da morte, mas a autoridades acreditam que, antes disso, Graumann tenha instalado um dispositivo que matou um médico de 64 anos em seu consultório numa cidade próxima na semana passada. O jardineiro é acusado de ter conflitos com o médico e a sua família.

Ele também é suspeito de estar envolvido num incidente que deixou uma mulher de 37 anos e sua filha de 4 anos feridas enquanto manuseavam lenha. Segundo a polícia, um dispositivo explosivo foi plantado em um dos troncos que explodiu depois que foi colocado em uma fornalha.

O porta-voz da polícia de Westpfalz, Bernhard Christian Erfort, disse à Associated Press na quarta-feira que seu escritório recebeu dezenas de ligações sobre o caso, principalmente de pessoas preocupadas com o contato que tiveram com o jardineiro. Uma comissão especial foi criada para examinar estes relatórios.

Agentes encontraram explosivos e armas durante uma busca na casa de Graumann. A polícia pede aos moradores locais que tiveram relações conturbadas com o suspeito que entrem em contato com as agências policiais, já que ele poderia ter plantado mais armadilhas antes de morrer.

Fonte:  Extra