Isso acontece em um a cada 80 mil partos. Não há uma explicação científica, diz o médico. Confira

31/12/2018 às 18:31. Comente esta notícia!

Foto: Luiz Fernando Gonçalves Borges / Arquivo pessoal

Segundo o ginecologista obstetra Luiz Fernando Gonçalves Borges, parto empelicado – quando a bolsa amniótica não rompe antes do nascimento da criança – ocorre uma a cada 80 mil vezes.

O procedimento raro ganhou repercussão nas redes sociais depois que o médico publicou o vídeo do nascimento do bebê, que até o fim da tarde de domingo (30) contabilizava 86 mil visualizações, 3,4 mil interações e mais 2,3 mil compartilhamentos. Veja o depoimento do médico:

“Ontem à noite , realizei uma cesariana de uma gestante gemelar . O primeiro recém nascido do sexo masculino , e a recém nascida do sexo feminino nos surpreendeu com um lindo parto empelicado , que acontece quando a bolsa não se rompe antes do nascimento . Após 19 anos de formado , isso aconteceu comigo pela primeira vez ,mesmo tendo realizado inúmeros partos , pois é raro e geralmente acontece em 1 a cada 80 mil partos .Por alguns segundos , pude contemplar e apreciar o comportamento de uma bebê que ainda não “nasceu”, como se ela estivesse no líquido amniótico dentro do ventre de sua mãe . O meu testemunho é que Deus é perfeito, e podem acreditar , eu senti naquele instante a presença “dele “ naquela sala . Meu amigo obstetra que me auxiliava ( a quem agradeço ), em um momento nos olhamos e pensamos a mesma coisa !!! Ainda mais nessa época de Natal 🎄
Esse casal é maravilhoso , e merecem essa bênção dupla !!!
Estou postando somente agora , pois conversei com a família antes , não gosto de expor nada por aqui.”

Veja a publicação na íntegra com o vídeo do parto aqui.