‘Isaac Newton’ é aprovado no curso de Física da UFPA e viraliza nas redes sociais

31/01/2019 às 15:36. Comente esta notícia!

 

Um candidato aprovado no vestibular da Universidade Federal do Pará (UFPA) chamou atenção dos internautas. Isaac Newton foi aprovado no curso de licenciatura em Física do campus de Abaetetuba, nordeste do Estado. O estudante é Isaac Newton Oliveira Aguiar, mas a referência ao cientista considerado um dos maiores gênios da humanidade rendeu boas histórias ao jovem.

Isaac tem 20 anos e mora em Castanhal, cidade também no nordeste do Pará. Ele garante que o nome foi uma grande coincidência. “Meus pais escolheram o nome Isaac, achavam bonito e também foram homenagear o amigo Newton, que ajudou muito o meu pai. Não demorou muito para sabermos que era o mesmo nome de um dos físicos mais famosos do mundo”, relata.

Ele confessa que não acreditava muito na aprovação. Isaac tem um emprego mas ainda queria estudar e ter um curso superior para dar aula. “Quando me inscrevi pensei que se eu passar e me formar, vou fazer muita propaganda com meu nome: vão perguntar aos meus alunos ‘com quem você aprende física?’ E eles vão responder: ‘Com o professor Isaac Newton!”, brinca.

Distância

O jovem de 20 anos Isaac Newton Oliveira Aguiar é aprovado no curso de Licenciatura em Física da UFPA. — Foto: Arquivo PessoalO jovem de 20 anos Isaac Newton Oliveira Aguiar é aprovado no curso de Licenciatura em Física da UFPA. — Foto: Arquivo Pessoal

 

 

O calouro só soube que havia sido aprovado quando viu seu nome circulando pelas redes sociais. “Soube pela internet que tinha passado. Vi muita gente compartilhando, me comparando com o físico”, conta entusiasmado.

Para garantir a vaga, Isaac ainda está se organizando já que entre os municípios que mora e trabalha são distantes aproximadamente quatro horas de viagem.

“Eu gosto de física, não escolhi na inocência. Gosto da matéria física e joguei, não custa nada, e acabei passando. Não imaginava que ia repercutir. Mas estou vendo como fazer. Preciso trabalhar pra ajudar a minha família e quero muito estudar”, comenta.

Fonte: G1