Ao Vivo

Imposto de Renda 2021: 2º lote de restituição deve pagar R$ 287,5 milhões a 239,7 mil paranaenses; veja como consultar

23/06/2021 às 06:29.

A Receita Federal abre, nesta quarta-feira (23), a partir das 10h, a consulta ao 2º lote de restituição do Imposto de Renda (IRPF) 2021, que será pago a 239.763 contribuintes do Paraná.

De acordo com a Receita, no estado, serão pagos R$ 287.511.793,86. O pagamento está previsto para ocorrer no dia 30 de junho.

Para consultar se faz parte do segundo lote, o contribuinte deve acessar o site da Receita Federal.

Do total a ser pago no Paraná, são R$ 274.587.589,04 destinados a 230.849 contribuintes do estado que por declarações referentes ao ano base 2020.

Conforme a Receita, outros R$ 12.924.204,82 serão pagos a 8.914 contribuintes por restituições de exercícios anteriores.

Em 2021, o prazo para entrega da declaração estava previsto para terminar no dia 30 de abril, mas teve término prorrogado para 31 de maio.

Calendário de pagamentos

As restituições são pagas por lotes, anunciados a cada mês, de acordo com o cronograma abaixo:

  • 1º lote: 31 de maio;
  • 2º lote: 30 de junho;
  • 3º lote: 30 de julho;
  • 4º lote: 31 de agosto;
  • 5º lote: 30 de setembro.
De acordo com a Receita Federal, no Paraná, serão pagos R$ 287.511.793,86 no 2º lote de restituição do IRPF — Foto: Natalia Filippin/G1

De acordo com a Receita Federal, no Paraná, serão pagos R$ 287.511.793,86 no 2º lote de restituição do IRPF — Foto: Natalia Filippin/G1

Entrega das declarações

O prazo para enviar a declaração do Imposto de Renda à Receita Federal terminou no final de maio e, segundo dados da Receita Federal, 2.215.533 contribuintes do Paraná realizaram o envio dentro do período limite.

Do total de declarações entregues, 215 mil foram enviadas no último dia. Neste ano, a expectativa anunciada pela Receita era de receber 2,12 milhões de declarações no estado.

Quem era obrigado a declarar e perdeu o prazo da entrega está em dívida com o Leão, segundo a Receita. A multa mínima por atraso para envio da declaração é de R$ 165,74, mas pode atingir até 20% do imposto devido. A recomendação é para que o contribuinte regularize a situação o quanto antes.

Os contribuintes que enviaram a declaração no prazo com erro e querem retificar também podem fazê-lo, mas neste caso, não estão sujeitos à multa.

O que acontece com quem não faz a declaração?

Além do prejuízo financeiro com a multa, o contribuinte fica com o CPF “sujo”, o que pode lhe impedir de empréstimos, tirar passaportes, obter certidão negativa para venda ou aluguel de imóvel e até prestar concurso público até a regularização da situação.

Plataformas

Os contribuintes devem entregar a declaração, mesmo que com atraso, pelas seguintes plataformas:https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Via: G1 Paraná