Ao Vivo

Hospital de Curitiba procura gestantes para teste de anticorpos pós-vacinação

13/08/2021 às 08:16.

Vacinação de gestante contra a covid-19. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

A Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná (FEMPAR) e o Hospital Universitário Evangélico Mackenzie (HUEM) estão realizando uma pesquisa para verificar a taxa de soroconversão e quantificação de anticorpos em gestantes após a aplicação da vacina contra a Covid-19. O estudo pretende analisar se o estágio da gravidez influi na resposta vacinal, se a vacinação influencia no processo de gestação e neonatal, entre outras dúvidas relacionadas ao tema.

O serviço de Ginecologia e Obstetrícia do HUEM fará a pesquisa em 200 gestantes que ainda não tenham tomado nenhuma dose da vacina e também não tenham tido contato com o coronavírus. Será aplicado um questionário, analisados prontuários e coletadas amostras de sangue antes da vacinação e após a aplicação da segunda dose.

A coleta inicial mostrará a presença ou não de anticorpos, o que vai indicar se a paciente teve ou não contato com o vírus. “As gestantes que participarem da pesquisa serão acompanhadas de perto semanalmente, para saber a respeito de sintomas ou possíveis reações da vacina”, explica o diretor médico do HUEM, Dr. Jean Francisco.

Grupo de risco

As diversas modificações fisiológicas ocorridas no organismo da mulher durante a gestação ocasionam um risco teórico maior de mulheres grávidas desenvolverem a forma grave da doença. A literatura especializada já tem demonstrado desfecho materno e neonatal desfavorável, com maior chance de hospitalização, admissão em unidade de terapia intensiva e ventilação mecânica, além de elevadas taxas de partos prematuros e cesarianas.

Segundo Dr. Jean Francisco, é muito importante a participação das gestantes na pesquisa. “As gestantes fazem parte de um grupo de risco e a vacina representa a melhor forma de proteção a elas e aos bebês. Ao participarem da pesquisa elas poderão ter a segurança de um acompanhamento profissional após serem vacinadas”, explica.

Além de ficarem protegidas, as gestantes vão colaborar para o estudo que visa conhecer melhor a resposta imunológica em uma situação especial como a gestação. “Devido às alterações imunológicas e fisiológicas próprias da gravidez pode existir alteração nesta resposta. Conhecer a taxa de soroconversão neste contexto é importante para indiretamente inferir o grau de proteção oferecido com a vacina”, destaca Dr. Jean.

Como participar?

Para participar da pesquisa e garantir acompanhamento pós-vacina, as gestantes podem procurar a Unidade Mackenzie da Mulher, que fica na rua Bruno Filgueira 1569 (Bigorrilho) entre as 8h e 11h, ou entrar em contato pelo telefone 3240-5000 para agendar um horário para a coleta.

Via: Tribuna Do Paraná