Ao Vivo

Homem que matou esposa grávida e duas filhas revela pela primeira vez como cometeu crime

08/03/2019 às 08:21.

Um homem condenado à prisão perpétua nos EUA por matar a esposa grávida e as duas filhas pequenas do casal revelou pela primeira vez como o crime aconteceu, três meses após ser sentenciado.

Foto: RJ Sangosti/The Denver Post via AP, Pool

Christopher Watts, do Colorado, estrangulou a mulher em sua cama antes de dirigir com o corpo dela e as duas filhas até seu local de trabalho, onde ele sufocou as meninas com um cobertor, segundo os registros de uma entrevista que ele deu na prisão.

Watts fez as declarações durante uma visita que recebeu em 18 de fevereiro, três meses depois de ter sido condenado à prisão perpétua. As autoridades disseram acreditar que o relato sombrio dos assassinatos represente sua primeira confissão completa.

O crime no subúrbio de Denver começou com o desaparecimento de Shanann Watts e das crianças, e os apelos televisivos de Christopher Watts por seu retorno seguro em agosto. Ele foi preso em poucos dias e depois se declarou culpado em troca de os promotores não pedirem a pena de morte.

Watts, no entanto, não forneceu na ocasião um relato completo das mortes ou de seus motivos.

As autoridades que visitaram Watts em fevereiro disseram que “sua vida e situação eram únicas e queríamos entender completamente o que aconteceu”, segundo um resumo por escrito da entrevista. Uma gravação de áudio indica que Watts, de 33 anos, não hesitou em falar.

  Montagem com fotos de Bella, de 4 anos, Celeste, de 3, e a mãe delas, Shannan Watts  — Foto: The Colorado Bureau of Investigation via AP

Montagem com fotos de Bella, de 4 anos, Celeste, de 3, e a mãe delas, Shannan Watts — Foto: The Colorado Bureau of Investigation via AP

Watts disse inicialmente à polícia que ele matou sua esposa depois que ela estrangulou suas filhas, Bella, de 4 anos, e Celeste, de 3 anos, mas ele reconheceu na entrevista que isso era mentira e que foi o único responsável pelas mortes. Ele afirmou que os detetives foram os primeiros a mencionar que Shanann poderia ter matado suas filhas e ele “simplesmente aceitou”.

Watts revelou que estrangulou Shanann, de 34 anos, em sua cama em 13 de agosto, depois que ele afirmou que o casamento estava acabado e ela respondeu que ele nunca mais veria as filhas. Watts disse que sua esposa suspeitou corretamente que ele estava tendo um caso, mas ele não contou a ela sobre seu relacionamento com um colega de trabalho antes de matá-la.

As autoridades especularam que Watts queria uma chance de começar uma nova vida com a mulher. Ele disse aos investigadores em fevereiro que a mulher “nunca pediu a ele para se livrar de sua família”, mas o relacionamento deles pode ter “contribuído” para suas ações.

Depois que estrangulou Shanann, Watts disse que Bella entrou em seu quarto segurando um cobertor e perguntou o que havia de errado com sua mãe. Watts afirmou que a esposa não estava se sentindo bem.

A filha continuou observando enquanto Watts envolveu o corpo em um lençol e começou a chorar quando ele o puxou escada abaixo, disse ele.

Watts disse que colocou o corpo no chão do banco de trás da camionete. Quando ele entrou novamente na casa, Celeste também estava acordada.

Watts disse que colocou as meninas no banco de trás do veículo, onde elas acabaram cochilando no colo uma da outra enquanto ele dirigia. Cada criança tinha um cobertor e Celeste também levou um bicho de pelúcia.

Watts afirmou que não tinha planos para suas filhas, mas dirigiu até seu local de trabalho, cerca de 65 quilômetros a leste da casa da família, em Frederick. Ele trabalhava lá como operador de uma produtora de petróleo e gás.

Ele disse à polícia que tirou o corpo de Shanann da camionete enquanto as meninas perguntavam: “O que você está fazendo com a mamãe?”

Ele disse que voltou para a camionete e usou o cobertor de Celeste para sufocá-la enquanto Bella observava. Ele então colocou o corpo de Celeste dentro de um tanque de óleo antes de voltar para o caminhão e sufocar Bella usando o mesmo cobertor, dizem os documentos.

A últimas palavras dela foram “papai, não!”, ele disse à polícia, acrescentando que Bella lutou sob o cobertor. Ele disse que colocou o corpo da menina dentro de outro tanque de óleo e enterrou o de Shanann nas proximidades.

Watts insistiu que não planejava matar sua esposa ou as filhas.

“Se eu estivesse pensando, isso não teria acontecido”, disse.

Watts disse aos investigadores que se confessou culpado para evitar um longo julgamento perante a família e não se sentiu pressionado por seus advogados a fazer um acordo com os promotores.

Os registros da entrevista também fornecem um vislumbre da vida de Watts na prisão. Funcionários da prisão do Colorado o retiraram do estado, mas se recusaram a confirmar sua localização. Um site que permite que as pessoas enviem dinheiro para os detentos lista Watts sob o Departamento de Correções de Wisconsin.

Watts disse à polícia que leu a Bíblia pela primeira vez na prisão e anota as escrituras todos os dias para enviar a seus pais. Ele mantém fotos de sua esposa e filhas em sua cela e fala com elas “todas as manhãs e todas as noites”.

Via: G1