Ao Vivo

Homem De Ferro | Doutor 98FM

23/02/2017 às 09:48.

Hoje eu preciso de te contar a história do Felipe, nosso homem de ferro:

Quando Felipe tinha seis anos, inventou de subir no muro de casa.

Depois abriu os braços, lançou um olhar sério para o horizonte e se atirou sem medo no vazio do céu. Foi quando sua armadura-imaginária de homem de ferro lhe deixou na mão. Na verdade, também lhe deixou sem alguns dentes.

Começava ali sua longa história no pronto-socorro… Aos sete anos, deu entrada por ter engolido uma moeda de dez centavos. Aos oito, quase perdeu um dos dedos da mão brincando com bombinhas.

Aos nove, enfiou um dos pés entre os raios da sua bicicleta. E olha só, também aos nove, atazanou tanto o cachorro do vizinho que levou uma bela dentada na perna. Aos dez anos, com o skate, quebrou um dos cotovelos e agora, aos 12, veio suturar o rosto após uma briga na escola.

Capeta, peralta, espoleta, sapeca, traquina, piá do djanho… alguns moleques aprontam tanto na infância, que é de surpreender que consigam chegar vivos na adolescência.

Se você tem um desses serelepes em casa, talvez seja bom pensar numa coisa chamada hiperatividade.

Os hiperativos funcionam a 220 volts, são tagarelas, têm o bicho carpinteiro na calça e são completamente avoados na escola. Tanta inquietude até parece saudável. No fundo, são crianças que podem estar em pleno sofrimento.

Como ainda não existem armaduras para crianças à venda – até onde eu saiba – o melhor seria uma boa conversa com o pediatra ou psicólogo.

Hoje o tratamento da hiperatividade é simples e acessível a todos. Até para o homem de ferro.

Ouça:

Dr Carlos Valério Andrade| CRM-PR 35.499

Doutor 98 – De Seg a Sex ás 10hrs em 98,9fm ou ouça online