Hematoma que aparece com frequência pode ser sintoma destas doenças

07/10/2019 às 08:36.
Nadezhda Novikova / Shutterstock

Você percebe um ou mais hematomas pelo corpo, não lembra de ter machucado a região e dá pouca importância à mancha. No entanto, com o passar do tempo, nota que isso se torna frequente. As contusões aparecem em sua pele sem causa aparente.

Qualquer sinal ou sintoma anormal e frequente, precisa ser investigado por um médico. A presença de um sinal isolado, como manchas roxas pelo corpo, não representa necessariamente uma doença e nem é o suficiente para chegar a um diagnóstico, mas é um caminho para uma investigação mais detalhada de um especialista. Veja abaixo as doenças que têm os hematomas entre seus sintomas mais comuns.

Trombocitopenia: distúrbio no qual há uma quantidade anormalmente baixa de plaquetas no sangue. Pode ser causado por produção insuficiente de plaquetas na medula óssea, decomposição das plaquetas na corrente sanguínea ou degradação de plaquetas no baço e/ou do fígado.

Doença de von Willebrand: pessoas com esta condição são propensas a frequentes contusões, hemorragias nasais, na boca e gengivas, menstruação intensa e sangramento profuso no caso de uma pequena ferida. Os pacientes têm baixos níveis da proteína chamada fator von Willebrand, que é necessária para o sangue coagular. Esse tipo de célula contribui para que as plaquetas se “unam” de maneira correta e formem coágulos para interromper o sangramento.

lzf ID / Getty Images

Hemofilia: doença genética que só se desenvolve nos homens, embora seja transmitida por mulheres. Quem sofre com a condição têm níveis baixos ou ausentes de fatores de coagulação. Além de contusões frequentes, é caracterizada por sangramento intenso após uma lesão e hemorragia interna principalmente nos joelhos, tornozelos, cotovelos e no cérebro.

Lúpus: é comum que pacientes com lúpus eritematoso sistêmico sofram vasculite. É uma inflamação em pequenos vasos sanguíneos (capilares), médios (arteríolas ou vênulas) e grandes (artérias ou veias). A vasculite faz com que os vasos se rompam e causem hematomas, sem que haja um golpe ou lesão.

Cirrose: quando o fígado é afetado pela doença, perde a capacidade de produzir proteínas, ajudar a desintoxicar o sangue, digerir alimentos e armazenar energia. Isso resulta em sintomas como hematomas, hemorragias nasais, inchaço nas pernas e abdômen e icterícia.

Nikolai Kazakov / Shutterstock

Púrpura trombocitopênica idiopática: a doença é caracterizada por uma diminuição na contagem de plaquetas no sangue. As plaquetas são as células que param a hemorragia. Se as plaquetas estiverem baixas, os hematomas são comuns. Outros sintomas são: coloração roxa sob a pele, pequenos pontos vermelhos sob a cútis, resultantes de pequenos sangramentos, além de hemorragias nasais, na boca e/ou ao redor das gengivas.

Leucemia: também conhecido como “câncer no sangue”. Neste caso, as células cancerígenas impedem a criação de glóbulos vermelhos e plaquetas saudáveis. Por sua vez, há uma superprodução de glóbulos brancos.

Embora o hematoma possa ser sintoma de alguma dessas doenças, ele por si só não deve causar desespero. Em todos os casos, há outros sintomas associados. Sempre que suspeitar de qualquer alteração em seu corpo, busque atendimento médico.

Via: Vix