Grupo de alunos coloca caixa com pedras “grátis se for para atirar em brasileiros” na Universidade de Lisboa

30/04/2019 às 10:35. Comente esta notícia!

Estudantes brasileiros da Universidade de Lisboa, em Portugal, se depararam com uma instalação ameaçadora nesta segunda-feira. No corredor da maior faculdade de Direito do país, o conteúdo de uma caixa, identificada como “loja de souvenirs”, era anunciado como gratuito caso a finalidade fosse atirá-lo em ‘zucas’, apelido pejorativo para brasileiros. Dentro dela, havia pedras.

— Alguns brasileiros foram perguntar do que se tratava aquilo e os portugueses disseram que era uma “brincadeira”. Os brasileiros disseram que era um absurdo, xenofobia, que iriam denunciar. E os portugueses fizeram pouco caso, dizendo que não daria em nada — contou a mestranda Maria Eduarda Calado, de 24 anos.

A suposta explicação para a agressão sugerida vem entre parênteses: os “zucas” teriam “passado à frente no mestrado”. Outra placa diz “não alimentem os pombos” e outra, ao fundo, pede “contribuições para alimentar nossos animais”.

De acordo com Maria Eduarda, um professor explicou aos brasileiros que os autores da instalação “são um grupo que não tem apoio da faculdade em nada por conta de suas ideias de ir contra tudo e todos”. E que, no ano passado, a seleção de mestrado foi aberta antes dos alunos de licenciatura da Universidade de Lisboa concluírem a graduação, o que fez com que a maioria dos inscritos fosse brasileira. Por esse motivo, esses portugueses se sentem injustiçados no processo seletivo.

— Todo ano, nós somos muitos. O meu curso é em direito comercial internacional e não tem um português na turma, por exemplo — contou.

Via Jornal Extra