Ao Vivo

Greca anuncia fim de restrições e volta à bandeira amarela: “O pior já passou”

17/08/2020 às 08:14.

Rafael Greca (PMN) , prefeito de Curitiba.| Foto: Jonathan Campos / Gazeta do Povo

O prefeito Rafael Greca, em pronunciamento feito no sábado (15) na Capela Nossa Senhora da Glória, afirmou que a partir de terça-feira (18) Curitiba retorna à bandeira amarela e que a cidade volta “a seu pleno funcionamento”, com a liberação de várias atividades que ainda tinham sua atuação limitada.

“Quero agradecer à mãe de Jesus, que a pandemia esta cedendo. Na terça-feira, devolveremos a cidade à normalidade, ainda com cautelas sanitárias, mas já com o funcionamento pleno no comércio, shopping, academias de ginástica e natação, e das feiras livres”, disse o prefeito de Curitiba.

Os detalhes e algumas restrições, bem como as medidas de segurança sanitária, devem ser divulgados na terça-feira (18). Greca não falou sobre volta às aulas, apenas na retomada plena do comércio. De acordo com as definições anteriores da bandeira amarela, esta atividade segue suspensa, bem como cinemas, teatros e shows musicais.

“Voltamos a não ter contágio intensivo. Voltamos para a bandeira amarela. Durante os 150 dias, estivemos muito aflitos, mas aos nossos doentes não faltou nada. Nenhum leito de hospital, nem socorro a ninguém, mesmo aos que morreram até agora, não faltou socorro e apoio do SUS”, acrescentou.

O prefeito de Curitiba disse ainda, que a decisão é respaldada pela Secretaria da Saúde. “A secretaria me disse ontem que o pior já passou”.

O prefeito de Curitiba ganhou a palavra durante a celebração do padre Anderson Rolim. “Tendo sido confiada a nossa cidade à Nossa Senhora aqui, no dia 13 de maio, eu agora tenho o dever de agradecer Nossa Senhora da Glória e da Luz, mãe da nossa terra. Obrigado por ter livrado seus filhos para superar essa tribulação”, agradeceu o prefeito, que se emocionou durante o agradecimento.

As bandeiras

O sistema de monitoramento da covid-19 foi instituído em Curitiba em 09 de junho. Ele permite que se saiba de forma direta como está a capacidade de resposta do sistema de saúde para o enfrentamento do problema e também baliza as medidas necessárias para contenção da pandemia.

São avaliados nove indicadores, divididos em dois grupos: nível de propagação da doença e capacidade de atendimento da rede – cada um com peso de 50% na nota final de análise. O cruzamentos dos dados de cada indicador resulta em numa média ponderada, identificada pelas notas 1, 2 ou 3 – que, por sua vez apontam a situação da cidade, identificada por cores.

  • A cor amarela significa situação de alerta, cujas notas variam de 0,01 a 1,99.
  • A cor laranja significa situação de alerta de risco médio, e cujas notas variam de 2 a 2,99.
  • A cor vermelha significa situação de alerta de risco alto, e cujas notas ficam de 3 ou mais.

O monitoramento das variáveis é diário. Curitiba encontra-se desde 13 de junho na bandeira laranja.

Detalhamento

No grupo de “propagação da doença” entram os seguintes indicadores:

  • Número de casos novos confirmados nos últimos sete dias em relação ao número de casos novos confirmados nos sete dias anteriores.
  • Número de internados por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) em UTIs no dia em relação ao mesmo número de sete dias atrás.
  • Número de pacientes de covid-19 confirmados em leitos de UTI no dia em relação ao mesmo número de sete dias atrás.
  • Número de pacientes de covid-19 confirmados em leitos clínicos no dia em relação ao mesmo número de sete dias atrás.
  • Número de casos confirmados nos últimos sete dias para cada 100.000 habitantes.
  • Número de óbitos nos últimos sete dias para cada 100.000 habitantes.

No grupo “Capacidade de atendimento” entram os seguintes indicadores:

  • Número de leitos de UTI disponíveis para atender covid-19 no dia.
  • Número de leitos de UTI disponíveis para atender covid-19 no dia em relação ao mesmo número de sete dias atrás.
  • Número de leitos de enfermaria disponíveis para atender covid-19 no dia em relação ao mesmo número de sete dias atrás.

805 mortes por covid-19

Às vésperas do relaxamento nas medidas de restrição impostas pela pandemia do coronavírus, Curitiba confirmou 16 novas mortes e 415 casos de contaminação nas últimas 24 horas. Os números foram divulgados neste domingo no boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde de Curitiba (SMS).

Com os novos dados, Curitiba chega a 805 mortes pela covid-19. As novas vítimas são oito homens e sete mulheres, com idades entre 46 e 89 anos, sendo um com menos de 60 anos. Todos pacientes estavam internados em hospitais públicos e privados da capital e faleceram nas últimas 48 horas.

Via: Tribuna Do Paraná