Ao Vivo

Garota some a caminho de curso e mãe recebe mensagens misteriosas

22/03/2019 às 10:26.

A Polícia Civil está investigando o desaparecimento da jovem Thayna Oliveira, de 14 anos, que sumiu na última terça-feira (19) a caminho de um curso em Cubatão (SP). Desde então, a mãe da jovem, Claudiana Oliveira, passou a receber mensagens misteriosas no celular que, segundo ela, não foram escritas pela filha.

Foto: Arquivo Pessoal

De acordo com Claudiana, as mensagens chegaram em diferentes partes do dia, com conteúdos diversos. Em entrevista ao G1, a mãe da jovem afirmou que ficou desesperada ao receber várias mensagens que, apesar de serem mandadas pelas redes sociais da garota, não teriam sido escritas por ela. “Não estou reconhecendo a minha filha nessas mensagens”, disse.

Um boletim de ocorrência foi registrado no 1º Distrito Policial de Cubatão, na última quarta-feira (20), e as buscas pela jovem já começaram. Claudiana afirmou à polícia que alguém acessou as redes sociais da adolescente e enviou mensagens exigindo que as fotos da garota parassem de ser compartilhadas e pedindo o encerramento das buscas.

Segundo Claudiana, a mesma pessoa que estaria usando o perfil de Thayna chegou a enviar um áudio, tentando se passar pela jovem. “Cheguei a receber um áudio misterioso, mas não parece a voz da minha filha. Existe alguma mentira nessa história. Meu coração de mãe está desesperado sem saber o que aconteceu”, lamenta.

Sumiço

Moradora de Cubatão, Thayna saiu de casa na terça-feira por volta das 17h para ir ao curso de maquiagem. A mãe entrou em desespero quando chegou à residência, por volta das 23h, e notou a ausência da filha. Ela disse que só conseguiu contato pelo celular no dia seguinte e, desde então, ainda não sabe o que pode ter acontecido com a filha. “Tenho medo que alguém esteja usando o celular como se fosse ela. Já tentei ligar de novo várias vezes e só dá caixa postal”.

O caso foi registrado como desaparecimento e será investigado pela Polícia Civil. De acordo com informações da polícia, imagens de câmeras de monitoramento instaladas nas proximidades da casa da jovem podem ajudar a identificar o que ocorreu. Nenhuma hipótese foi descartada pelos investigadores responsáveis pelo caso.

Caso foi encaminhado para a Delegacia Sede de Cubatão — Foto: Mariane Rossi / G1

Caso foi encaminhado para a Delegacia Sede de Cubatão — Foto: Mariane Rossi / G1

Via: G1