Ao Vivo

Fórum Mobilidade Ativa coloca mobilidade urbana no centro de discussões políticas, oficinas, debates e mesas redondas

17/09/2018 às 11:03.

A mobilidade urbana é um tema que tem ocupado espaço nos mais variados ambientes e em época eleitoral não poderia ser diferente. De acordo com o Censo de 2010, 85% dos brasileiros vivem em áreas urbanas, indicando que a mobilidade é uma questão chave na dinâmica atual da população. Outro dado preocupante é que, segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária, no Brasil os acidentes de trânsito chegam a causar 50 mil mortes por ano, um número 50 vezes maior do que na Europa.

Para colocar o assunto em evidência e proporcionar um ambiente de reflexão crítica, acontece em Curitiba, de 19 a 22 de setembro, o Encontro de Mobilidade Ativa. A iniciativa é da Associação dos Ciclistas do Alto Iguaçu – Cicloiguaçu em parceria com nove Instituições de Ensino Superior de Curitiba.  As inscrições são gratuitas e as vagas limitadas.

“A Mobilidade Urbana não é e não deve ser um assunto exclusivamente técnico. Quem já levou uma fina, quem tem um carrinho de bebê, quem tem alguma restrição motora, quem tem medo de andar por uma rua ‘porque ela é estranha’, quem já deixou de ir ou quem perdeu alguém que estava voltando… todos têm algo pra falar, todos devem ser ouvidos e a construção da mudança precisa ser coletiva”, comenta Débora Rocha, uma das organizadoras do evento.

O encontro prevê uma combinação de atividades que visam o compartilhamento de informações como palestras, debates, mesas redondas, oficinas e ainda um espaço reservado para candidatos ao pleito eleitoral. Os candidatos ao governo do estado, deputado federal e estadual foram convidados para o painel “Mobilidade Ativa nas Eleições” no qual eles terão que demonstrar seu comprometimento por meio da “Carta-Compromisso com a Mobilidade Ativa”. O documento tem propostas básicas de posturas a serem tomadas pelos poderes legislativo e executivo.

Ainda segundo a organização do evento os participantes terão a oportunidade de elaborar propostas a partir das experiências vividas. “A Cicloiguaçu é a entidade que busca esse diálogo. O Fórum da Mobilidade Ativa nasceu disso. Chamamos as universidades para somar e criar um ambiente de pensamento, questionamento e propositivo sobre o futuro da nossa cidade e como fazê-las mais humanas”, acrescenta Débora.

A adesão de pesquisadores (alunos e professores) de nove instituições de ensino superior para a realização do evento é um fato inédito em Curitiba e que tem como visão de futuro formar um grupo de pesquisa que elaborará estudos acadêmicos sobre a mobilidade ativa no Paraná. “Temos o objetivo de ampliar o impacto das reflexões sobre o tema bem como a produção de conhecimento que baseará os processos de planejamentos contemporâneos e futuros”, completa a organização do Fórum.

 

Programação

O evento acontece simultaneamente em quatro lugares: o Teatro José Maria, a Praça Santos Andrade, na Universidade Positivo e na UTFPR. O dia de abertura (19) é marcado pelo desafio Intermodal, em que uma bicicleta, uma bicicleta elétrica, um ônibus, uma motocicleta e um automóvel farão a comparação de para o deslocamento na cidade em horário de pico, usando três fatores como parâmetro: tempo, custo e emissão de gases poluentes. Às 19h30 acontece a Palestra Magna do arquiteto e urbanista Victor Andrade, Coordenador do Laboratório de Mobilidade Sustentável (LabMob) da UFRJ.

No dia 20 a programação é marcada por 2 grandes eventos: de manhã, será realizada uma mesa redonda composta apenas de mulheres, sendo funcionárias de órgãos públicos ligados à questão da mobilidade e segurança, mulheres à frente de iniciativas da sociedade civil e empreendedoras para exporem as oportunidades e desafios existentes no setor.

Já às 18h, acontece o painel “Mobilidade Ativa nas Eleições”, onde os candidatos ao governo do estado e deputados, terão 3 minutos para falar sobre as suas propostas relacionadas ao tema da mobilidade e assinarem a carta-compromisso. Já confirmaram presença, João Arruda (MDB) e Jorge Bernardi (Rede).

No dia 21 acontecem apresentação de trabalhos acadêmicos e o destaque fica por conta do lançamento da “Charrete”, uma metodologia de elaboração de projetos que reúne os alunos das universidades para o desenvolver de um projeto urbano, no período de 24h, propor soluções para um problema que será o tema do desafio e divulgado no evento. As apresentações dos trabalhos desenvolvidos na “Charrete” será no sábado, dia 22 às 10h na Universidade Positivo (campus Santos Andrade).

O evento ainda fecha a programação no dia 22 (Dia Mundial Sem Carro) com a Marcha das 2018 Bicicletas. A concentração é as 14h na praça Santos Andrade.

 

Confira a programação completa clicando aqui.

 

SERVIÇO:

Fórum Mobilidade Ativa

De 19 a 22 de Setembro

Inscrições: www.mobilidadeativa.org