Forçar criança que não come a “limpar” o prato favorece trauma, explicam médicos

11/10/2019 às 14:25.
crianca comer alimentacao 0919 1400x800
Gladskikh Tatiana/Shutterstock

Filhos que se recusam a comer estão entre os maiores motivos de preocupação para os pais, que não suportam a ideia de que o pequeno esteja se alimentando mal. O problema é que, muitas vezes, esta ansiedade é descontada na própria criança.

Uma das piores maneiras de lidar com a “frescura” para comer é através da força, quando os pais tentam impor castigos justamente em um momento que deveria ser prazeroso para a criança. Uma das punições mais comuns é deixar o filho sair da mesa só depois de “limpar” o prato.

Castigo na mesa: por que é errado?

De acordo com o consagrado pediatra espanhol Carlos Gonzalez, autor do livro “Meu Filho Não Come”, a criança deve comer porque gosta, e não porque irá ser castigada ou recompensada.

O especialista lembra que o principal erro que os pais cometem é obrigar os filhos a comerem. Na maioria das vezes, segundo ele, não há razão para tal desespero: se a criança não está perdendo peso, é porque come o suficiente, ainda que do seu jeito.

mesa prato crianca 0919 1400x800
ChameleonsEye/Shutterstock

Risco de traumas no futuro

A endocrinologista Ludmilla Rachid observou em seu Instagram que forçar a criança a comer tudo antes de sair da mesa pode levar ao surgimento de traumas no futuro, como bulimia, anorexia e outros distúrbios psicológicos.

A dica da médica é respeitar a vontade da criança que não queira comer algum alimento, sem gritos ou punições. Outro dia, você pode voltar a servir a mesma comida, só que de um jeito diferente e que ela goste. E, quando oferecer algo novo, aja com naturalidade, sem demonstrar ansiedade ou expectativa.

Outro jeito de fazer o filho gostar de se alimentar é fazer as refeições junto com ele, em família, com todos comendo a mesma coisa. E na hora de fazer o prato dele, coloque somente o que ele vai conseguir comer, sem exagerar nas porções.

View this post on Instagram

O que fazer quando seu filho se recusa a se alimentar adequadamente e tem dificuldades em aceitar os alimentos necessários para uma dieta equilibrada? No momento de desespero dos pais, já sem saber o que fazer, acabam brigando e ameaçando porque “só pode sair da mesa se comer tudo”. A grande questão é que nenhuma dessas atitudes é adequada e vai ajudar a resolver o problema, e isto se deve pelo fato de que cada criança é diferente uma da outra, portanto cada uma necessita de uma abordagem específica na hora da refeição.⠀ .⠀ Nunca se deve obrigar seu filho a comer tudo que está no prato! Isso pode acarretar traumas futuros, como distúrbios alimentares (bulimia ou anorexia), além de problemas de índole psicológica. A relação que o pequeno tem com os alimentos deve ser saudável e prazerosa. 😍🍎🍉🍌🍓⠀ .⠀ Com frequência as crianças comem menos do que os pais gostariam, por isso existem alguns truques que podem ajudar seu filho a comer melhor e evitar situações que possam gerar problemas futuros. Dê uma olhadinha abaixo:⠀ .⠀ – Não grite ou obrigue seu filho a comer um alimento que ele não queira, espere alguns dias e apresente o mesmo alimento mais uma vez preparado de uma forma diferente;⠀ – Aja com naturalidade cada vez que introduzir um alimento novo, tente não demonstrar ansiedade ou surpresa com as reações de seu filho, somente naturalidade;⠀ – Sente-se a mesa com a criança, não ligue a TV e coma os mesmos alimentos que ela: refeições em família com um ambiente tranquilo incentivam a alimentação do pequeno;⠀ – Não precisa encher o prato, é muito melhor servir porções menores que se adaptam ao estomago pequeno e que deixam a criança a vontade para repetir se quiser;⠀ – Não disfarce os alimentos, as crianças precisam perceber as diferentes texturas e cores dos alimentos para se familiarizar com eles e aceitá-los.⠀ .⠀ Bjos!⠀⠀⠀ .⠀⠀⠀ Dra. Ludmilla Rachid / CRM – 159617⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀ Endocrinologista e Pediatra Geral⠀⠀⠀ .⠀⠀⠀ #draludmillarachid #pediatra #saibamais #alimentação #dicas

A post shared by Dra. Ludmilla Rachid (@draludmillarachid) on

Pediatra mais aclamado lista erros que pais cometem ao tentar dar comida aos filhos

crianca comida recusando 0118 1400x800
Oleg Mikhaylov/ Shutterstock

Uma das maiores preocupações dos pais é quanto à alimentação dos filhos. Perguntas como “será que estão comendo direito?”, “Será que estão com fome?”, “Por que não come isso?” e muitas outras são frequentes, especialmente entre os papais de primeira viagem, que se preocupam demais quando os pequenos fazem birra para comer.

É nessas horas que muitas vezes acabam forçando as crianças a comerem mais do que querem e até mesmo mais do que precisam. Porém, para o pediatra espanhol Dr. Carlos Gonzalez, autor do livro “Meu Filho Não Come”, é aí que os pais erram. Uma coisa é fato: se o bebê estiver com fome, ele vai comer.

Meu filho não come: erros

Prometer algo em troca do prato limpo

Qual pai e mãe, vovós e titios nunca prometeram um docinho se a criança “limpasse o prato”? Todos. Esse é um dos maiores erros: usar a comida como prêmio ou castigo. Os pequenos devem aprender a comer essa ou aquela comida porque gosta, e não porque irá ser recompensado por isso. Quanto mais doces eles tiverem, mais vão pedir, e mais os pais vão usá-los como moeda de troca. O ideal é não ter os doces em casa.

crianca comendo legumes bravo 0118 1400x800
BlueSkyImage/ Shutterstock

Insistir e esconder a comida no que gosta

Para que o filho coma, vale tudo, certo? Errado. Não é nada legal esconder aquele alimento que a criança não gosta no meio de algo que ela adora. Isso só vai fazer com que ela deixe de comer aquilo que já comia, com receio de encontrar alguma “surpresa desagradável”. Além disso, não é preciso insistir para que coma tudo. Eles vão comer o que e se tiverem com vontade.

Compará-lo ao irmão

Quem gosta de ser comparado com o irmão? Ninguém. E isso vale também pra hora da comida. Ao ouvir que “seu irmão come de tudo e você não”, a criança só vai ficar chateada. Cada um tem o seu jeitinho para comer e para gostar dos alimentos. Uns gostam mais de doce, outros mais de salgado. Aqui volta a valer aquela máxima: se ele tiver fome, ele vai comer.

criancas comendo televisao 0916 1400x800
wavebreakmedia/shutterstock

Emprestar o celular durante a refeição

Um dos grandes desafios da humanidade é desconectar essa geração conectada. Quando as crianças almoçam ou jantam mexendo em tablets, celulares ou assistindo televisão, não prestam atenção no que estão comendo. O ideal é que cresçam sabendo distinguir e saborear a comida, com os olhos voltados só para o prato.

A grande lição:

De acordo com o pediatra espanhol, o principal é não obrigar os filhos a comerem. É preciso respeitar seu jeito, liberdade e independência. Se eles não estão perdendo peso, é sinal de que estão comendo o necessário para crescerem fortes e saudáveis.

Via: Vix