Ao Vivo

Fiscais da Prefeitura orientam donos de loja de móveis e salão de beleza

30/04/2020 às 16:33.

Uma loja de móveis no bairro Hauer e um salão de beleza no Jardim Social receberam, nesta quarta-feira (29/4), orientações de fiscais da Secretaria Municipal do Urbanismo. Os agentes estiveram nos dois estabelecimentos após denúncias apresentadas pela população pelo 156. A queixa era por descumprimento das medidas de prevenção à covid-19 estabelecidas na resolução municipal nº01/2020. (Veja aqui o documento)

Nos dois casos fiscalizados, não foram constatados o descumprimento das regras da vigilância sanitária recomendadas pelo Comitê de Técnica e Ética Médica, criado para analisar a evolução da transmissão da covid-19 e balizar as ações do município relacionadas à pandemia.

Funcionários e clientes usavam máscaras, os ambientes estavam ventilados, com álcool em gel à disposição e o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas estava sendo cumprido.

Os responsáveis pelos estabelecimentos receberam cópias da resolução e foram orientados a observarem as determinações feitas pela Prefeitura de Curitiba para que a atividade comercial possa acontecer durante o período da pandemia.

Fiscalizações diárias

As fiscalizações orientativas acontecem todos os dias, a partir das denúncias apresentadas pela população. Jussara Policeno de Oliveira Carvalho, diretora de fiscalização da Secretaria Municipal do Urbanismo, explica que são ações que dão continuidade ao trabalho integrado feito pela Prefeitura para coibir excessos e garantir que comércios em funcionamento obedeçam rigorosamente as medidas de postura sanitária para o enfrentamento da pandemia.

“Nestas fiscalizações orientativas os estabelecimentos não são multados, mas, se em uma próxima fiscalização não estiverem adequados, ficam passíveis de responsabilização administrativa, civil e penal, sujeitando-se, por exemplo, à cassação de alvará”, diz Jussara.

Ao contrário do imaginado, receber a visita dos fiscais não desagradou os comerciantes, pelo contrário.

“É uma ação pertinente e que serve para garantir a segurança de todos. Já havíamos nos adequado, mas vamos rever os procedimentos a partir da orientação e ver se ainda há algum detalhe para ser ajustado”, disse Rubens Aciole Barbosa, gerente da loja de móveis.

Queda no movimento

No salão de beleza inúmeras medidas foram colocadas em prática. São atendidos apenas clientes com hora marcada, com intervalos entre um e outro.

Mesmo com uma queda de 80% no movimento, as cadeiras foram posicionadas com mais de 1,5m de distância entre uma e outra, vários lavatórios de cabelo foram desligados, as janelas ficam abertas o tempo todo.

Máscaras, luvas descartáveis a álcool em gel estão à disposição dos clientes na entrada do estabelecimento.

“Estamos sendo rigorosos e seguindo as orientações. Receber a fiscalização serviu para validar que estamos fazendo a nossa parte para garantir que os clientes sejam atendidos com toda a segurança e para que possamos manter os serviços”, disse Elio Vieira, proprietário do salão.

O cidadão pode registrar sua denúncia pela Central 156 – tanto por meio do número de telefone ou pelo site central156.org.br.

Via: Prefeitura De Curitiba