Ao Vivo

Filha faz relato emocionante sobre o amor incondicional dos pais

24/02/2017 às 07:51.

Você já presenciou um amor incondicional? Sem barreiras?

A Vanessa Rutkowski postou em sua timeline no Facebook um depoimento sincero, emocionado e carregado de amor incondicional a respeito da recuperação de sua mãe e o quanto que a presença constante e incondicional do seu pai foi crucial para que ela sobrevivesse de uma arritmia cardíaca.

Em um trecho, ela diz que uma enfermeira ficou muito emocionada com o amor do pai dela, que ficou sempre ao lado de sua mãe:

“- Que coisa mais linda a vontade de viver da sua mãe! Quando ela chegou aqui eu pensei que ela fosse morrer antes de eu passar o meu plantão.” Apontando para os meus pais concluiu a frase:

– “É o AMOR que decide quem vive nessas horas.

Confira o depoimento (na íntegra e sem edição):

Há 7 dias minha mae chegou no hospital com uma arritimia onde os batimentos chegaram a qse 200 (pra quem não sabe o normal é de 60 a 90). Qdo a vi antes de ir pra UTI achei que ela não sobreviveria. No dia seguinte a situaçao evoluiu para infecçao generalizada, insuficiência renal, coraçao continuava com arritimia e estava bastante fraco. Apesar de dopada, ela oscilava a consciencia. A cada visita eu me despedia um pouco. Nos 2 ou 3 primeiros dias, honestamente, não sei como consegui voltar pra casa dirigindo.
Mas entao ela decidiu viver e começou a reagir pouco a pouco. Hoje infecção foi controlada, o rim está funcionando corretamente, os batimentos cardíacos estão controlados e fortes.
Ontem uma enfermeira me disse emocionada:
– Que coisa mais linda a vontade de viver da sua mãe! Qdo ela chegou aqui eu pensei que ela fosse morrer antes de eu passar o meu plantão. – Apontando para os meus pais concluiu a frase – É o AMOR que decide quem vive nessas horas.
Meus pais são casados há cerca (sou pessima pra datas) de 55 anos e o amor deles virou atração no hospital. Ele, desde a primeira visita, senta na cadeira ao lado da cama e fica la segurando a mão dela, conversando msm qdo ela estava dormindo, beijando a mão dela, passando a mão no rosto dela com todo carinho do mundo, e mtas vezes chorava pedindo pra ela melhorar e ir embora pra casa. Qdo acaba a visita só quem viu sabe o sufoco pra separar os 2… Já tirei ele de la praticamente arrastado e uma das enfermeiras tem que ficar la consolando ela pra não chorar, dizendo que a proxima visita vai chegar rapido.
Qdo td aconteceu, eu já sem fé de que ela resistiria, disse pra uma amiga que a minha mae só viveria se acontecesse um milagre, e ela respondeu: “Milagres existem”.
Ela será transferida para o quarto hoje. E eu pensei que talvez o verdadeiro milagre seja o amor, tão raro e tão forte. Incondicional e atemporal.

Agradeço a tds que rezaram, enviaram energia positiva, aos que estiveram ao meu lado me fortalecendo nesta semana tão difícil!! Gratidão!

Há 7 dias minha mae chegou no hospital com uma arritimia onde os batimentos chegaram a qse 200 (pra quem não sabe o…

Posted by Vanessa Rutkowski on Thursday, November 12, 2015

Via: Razões Para Acreditar