Festas rave podem estar com os dias contados em Curitiba e região

13/06/2019 às 09:11.

As reclamações de moradores de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, por causa do barulho madrugada adentro de uma rave (festa de música eletrônica), em 26 de maio, ligou o sinal de alerta da Polícia Civil. O delegado Clóvis Galvão, da Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe), entrará com pedido de proibição de todas as festas deste tipo na capital e cidades vizinhas na quinta-feira (13).

Foto ilustrativa: Divulgação

O delegado fará a solicitação na reunião com a Comissão Permanente de Análise de Eventos de Grande Porte (Cage), órgão da prefeitura de Curitiba responsável por eventos. “Espero que eles proíbam a liberação de alvarás para esse tipo de festa”, afirma o delegado.

A Demafe, que atua em grandes eventos, como shows e partidas de futebol, tomou a decisão após receber muitas reclamações por causa do som alto destas festas. Na rave do dia 26 de maio houve um agravante: dois ônibus foram incendiados após uma briga entre grupos que estavam na festa. “A posição da Demafe é de proibição destas festas. Vou entrar com o pedido para que tomem providência e não deem o alvará”, reforça Galvão.

O Bioparque, local que recebe diversas festas raves, fica bem na divisa de Curitiba com São José dos Pinhais. No dia 26, um sábado, a prefeitura da Região Metropolitana recebeu diversas reclamações do barulho da rave ao longo de toda a noite, até 7h de domingo. O problema é que a prefeitura de São José dos Pinhais nada pode fazer, já que o endereço do Bioparque é em Curitiba. Já na capital, como há poucos moradores no entorno do local, são raras as reclamações.

Confira a matéria completa: Tribuna do Paraná