Ao Vivo

Fazer xixi mais de duas vezes à noite pode ser sinal de problema sério, saiba por quê

21/09/2020 às 07:54.
Foto: Pixabay.

Beber muito líquido na hora de dormir ou estar grávida são motivos comuns para ir ao banheiro várias vezes durante a madrugada, e basta uma mudança nos hábitos ou o nascimento do bebê para que essa necessidade de urinar durante a noite desapareça. No entanto, quando o paciente não se encaixa em um desses grupos e, mesmo assim, tem seu descanso interrompido mais de duas vezes para urinar, é preciso ficar alerta.

“Nesses casos, percebemos uma situação de noctúria, que prejudica as noites de sono de homens e mulheres”, afirma o doutor em urologia André Matos de Oliveira. Segundo ele, a situação é mais comum do que se imagina e atrapalha a qualidade de vida do indivíduo, gerando sonolência, fadiga, dificuldade de concentração e até sintomas depressivos. Inclusive, “há estudos que mostram aumento no risco de quedas e fraturas, principalmente entre idosos”, completa o especialista, que é professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC).

Portanto, é necessário investigar cada caso para saber o motivo das idas frequentes ao banheiro e realizar o tratamento correto. “Lembrando que há três grupos principais que precisamos avaliar”, destaca o médico, citando as pessoas que apresentam redução na capacidade da bexiga, indivíduos que abusam de substâncias como álcool ou cafeína, e ainda pacientes que apresentam aumento na produção urinária.

No primeiro grupo, de acordo com Oliveira, a diminuição da bexiga pode ocorrer em homens com próstata aumentada – problema chamado de hiperplasia prostática – ou ainda naquelas pessoas com bexiga hiperativa devido à perda involuntária de urina, doenças neurológicas ou irritação das vias urinárias.

“Já o segundo grupo ingere muito álcool, que é uma substância diurética, ou muita cafeína, estimulando e irritando a bexiga”, aponta Oliveira, que explica ainda o terceiro fator urológico mais comum para a noctúria: “uma produção urinária excessiva devido à diabetes ou à poliúria, desenvolvida por motivos hormonais”.

E os distúrbios do sono?

No entanto, não são apenas problemas relacionados ao aparelho urinário que atrapalham as noites de descanso e aumentam as idas ao banheiro durante a madrugada. De acordo com o especialista em medicina do sono Fernando Cesar Mariano, pacientes com apneia, que é caracterizada por roncos frequentes e pausas respiratórias à noite, também urinam mais vezes que o normal.

“Isso porque, durante a pausa respiratória, o tórax é pressionado, o coração acelera e há um falso sinal de sobrecarga de fluidos”, afirma o médico do Instituto Paranaense de Otorrinolaringoologia (IPO). Essa sobrecarga, segundo ele, estimula o corpo a expelir sódio e água. “Ou seja, a pessoa acaba urinando de seis a oito vezes durante a noite”.

Além disso, pacientes com insônia devido ao estresse e à ansiedade também costumam “aproveitar” os momentos em que despertam para levantar da cama e ir ao banheiro. “Só que isso acaba se tornando um hábito e prejudicando ainda mais o descanso”, pontua o otorrino, sugerindo tratamento integrado com especialistas na área de urolologia e medicina do sono.

“Dessa forma, todos os fatores do paciente serão avaliados adequadamente e chegaremos às respostas que precisamos para iniciar o tratamento”, finaliza o urologista André de Oliveira.

Via: Tribuna Do Paraná