Família realiza anualmente ‘Carnavô’ para idoso com Alzheimer: ‘Consegue se lembrar’

19/02/2019 às 16:56. Comente esta notícia!

O mineiro Teotonio Pires Ferreira, de 92 anos, morador de São Paulo, foi diagnosticado com Alzheimer há nove anos. Com o agravamento da doença, ele, que é apaixonado por Carnaval, não pôde mais frequentar os blocos de que tanto gostava. Sua família então decidiu levar a alegria dessa época do ano até ele, criando o que chamam de “Carnavô”.

A estuadante de Direito Thalita Ferreira Dias, uma das netas de Teotonio, disse o pensamento dos parentes foi: “Se o vô não pode ir até o Carnaval, vamos trazer o Carnaval até o vô”. E assim, a festa, realizada para os membros da família, o que dá cerca de 35 pessoas, é realizada anualmente. Teotonio tem 10 filhos, 19 netos e 12 bisnetos.

— O Alzheimer o faz esquecer quem a gente é e onde ele está, mas, com o Carnaval, a gente sente que ele consegue se lembrar de quem ele é e da sua história. Ele fica muito feliz, isso é nítido. Mesmo ele não lembrando quem somos, nós nunca esquecemos quem ele é. A gente faz isso por ele, porque a gente sabe que pra ele é importante — afirmou Thalita.

A neta contou que seu avô é natural de Cajuri (MG), a 245 quilômetros de Belo Horizonte, onde organizava bailes de Carnaval.

— Quando a família se mudou para São Paulo, passamos a ir para os Carnavais de Cajuri, mas depois ele foi ficando mais velhinho e passamos a pular Carnaval aqui mesmo em São Paulo. Minhas tias tentaram levá-lo nesses bailes de terceira idade, mas o Alzheimer piorou muito. A gente decidiu então criar o “Carnavô”. A gente via que ele gostava muito. Ele sempre foi muito apaixonado por Carnaval. Ele escuta música de Carnaval todos os dias.

Thalita ao lado do avô Teotonio durante o

Thalita contou que, com o passar do tempo, veio a ideia de estampar camisetas para os partipantes a cada ano. Em 2019, foi usada uma caricatura, mas às vezes costuma ser uma foto do avô. Ela publicou imagens da última festa em um grupo no Facebook e, em poucos dias, angariou cerca de 16 mil curtidas. Segundo a estudante, a família ficou tão contente com a repercussão que já está até pensando em escrever um livro com a história de Teotonio.

— Eles piraram com a repercussão — disse Thalita, em meio a risadas.

FONTE: Jornal Extra