Ao Vivo

Ex-namorado de jovem atingida por soda cáustica planejou crime pelo celular e de dentro da prisão

8 de julho de 2024

Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Por g1

O ex-namorado de Isabelly Aparecida Ferreira Moro, jovem atacada com soda cáustica, planejou o crime pelo celular e de dentro do presídio, segundo o Ministério Público do Paraná (MP-PR). Marlon Ferreira Neves, de 28 anos, estava preso por outros delitos quando o crime aconteceu.

Mesmo dentro da cadeia, ele teria ordenado a atual companheira, Débora Custódio, a matar Isabelly, de 22 anos, com quem teve um relacionamento.

O ataque contra Isabelly foi em uma rua de Jacarezinho, no Norte Pioneiro do Paraná, em maio. A vítima ia para academia quando foi atingida. Ela ficou internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Débora Custódio foi presa pela Polícia Militar do Paraná (PM-PR) dois dias após o ataque.

Segundo o MP, Débora trocou mensagens com Marlon, que foi denunciado e virou réu por tentativa de homicídio. A defesa disse que vai recorrer da decisão.

Segundo o Ministério Público, após a análise dos dados extraídos do celular de Débora, foi possível descobrir que o detento planejou o crime.

“Eles conversam sobre o disfarce, sobre a peruca, sobre a roupa, como ela iria se esconder depois que praticasse o crime. Ele exerce uma pressão nela para cometer o crime. Em alguns momentos, ela diz que não vai fazer, chega a recuar na prática do crime, mas ele determina que ela faça”, disse a delegada Caroline Fernandes, responsável pelo caso.

Saiba mais