Ao Vivo

Ex-Globeleza, Valéria Valenssa revela depressão após demissão

07/02/2018 às 09:00.

Segundo ela, partiu da emissora a decisão de encerrar o contrato após quinze anos. “Eu não estava preparada. Na vida a gente quer sempre ganhar”

A eterna Globeleza Valéria Valenssa lembrou a dificuldade em lidar com a perda do posto por decisão da Globo. “Na verdade eu queria ter feito mais dois anos. Tive os dois filhos, fiz pela última vez e queria ter feito mais dois anos, mas eles interromperam meu desejo”, contou à atriz Antônia Fontenelle.

Valéria foi estrela da vinheta pela última vez no carnaval de 2005, quinze anos depois de estreia. Tinha 18 anos quando surgiu com os adereços que marcaram a personagem pela primeira vez. Várias mulheres passaram pelo posto desde então, mas sem o destaque da intérprete original. “Não é fácil, a menina tem que estar bonita, não pode mexer nada, tem que ter carisma”, diz.

“O trabalho de Globeleza foi a realização de um sonho, eu queria ser Chacrete do Chacrinha. As pessoas tinham o desejo de saber como seria a pintura, como eu ia aparecer. Eu desfilava em São Paulo, Rio, Salvador, isso me deu muita popularidade.” 

Segundo ela, a decepção com a saída evoluiu para um quadro de depressão profunda. “Quando fui mandada embora da Globo, entrei em depressão profunda. Eu não estava preparada. Na vida a gente quer sempre ganhar. Eu tinha tudo, marido, filhos, um bom emprego, uma boa casa, mas não estava preparada para aquele momento”. 

Mãe de dois filhos com o designer Hans Donner (o criador da Globeleza) ela diz ter superado a tristeza com a fé evangélica. “Foi bom que as pessoas hoje em dia sentem saudade. Vivi tudo muito intensamente.”

Assista:


Via: Veja São Paulo