Ao Vivo

EUA passarão a exigir histórico de redes sociais para liberação de visto

26/03/2019 às 17:00.

 

O governo dos Estados Unidos anunciou a exigência de histórico de uso das redes sociais nos últimos cinco anos para os que pretendem solicitar visto de entrada no país. As informações são da CNN.

A medida, que entra em vigor em 60 dias, integra o leque farto de políticas migratórias adotadas por Donald Trump. A administração republicana justifica a exigência do histórico como proteção contra o terrorismo. Além das redes sociais, o viajante precisará informar o e-mail e telefone. Estima-se que 15 milhões de pessoas sejam afetadas.

A decisão, mais uma vez, dividiu os Estados Unidos. Enquanto o Departamento de Estado se agarra no terrorismo, críticos pontuam que a medida rompe barreiras de privacidade e pode tornar o processo imigratório mais lento.

Para a CNN, o fato é continuidade da política adotada pela gestão de Barack Obama para examinar as mídias sociais, sobretudo depois do ataque terrorista em San Bernardino, em 2015. Um dos assassinos defendia a jihad, guerra santa muçulmana, nas redes sociais.

 

Bolsonaro extinguiu o visto para turistas norte-americanos

 

 

Recentemente, Jair Bolsonaro (PSL) confirmou a dispensa de visto de entrada no Brasil para turistas dos Estados Unidos, Japão, Canadá e Austrália. O acordo foi estabelecido durante encontro com Trump na Casa Branca e o presidente brasileiro aposta no aumento do fluxo turístico, principalmente de norte-americanos. Os EUA não vão abraçar a reciprocidade.

“Ah, o visto, olha só, a gente não vê nenhum americano indo para o Brasil para ganhar estabilidade via CLT, buscar emprego lá [no Brasil]. O contrário, para cá [Estados Unidos], existe, mesmo não havendo qualquer garantia. Então, há uma diferença. Agora, alguém tem que estender os braços em primeiro lugar, estender as mãos em primeiro lugar, e fomos nós. Creio que podemos ganhar muito na questão do turismo, se bem que eu sei que a questão do turismo está muito ligada à questão da segurança”, disse o presidente aos jornalistas em Washington.

 

 

Fonte:  Hypeness