Ao Vivo

Entrevista 98FM: Na reta final da gestação, Thaeme fala sobre a expectativa para a chegada da segunda filha, Ivy

01/09/2021 às 13:00.

No sorriso de Thaeme Mariôto é possível ver a alegria de quem está a doce espera de Ivy, sua segunda filha com Fábio Elias. Com 36 semanas de gestação, na reta final, a cantora bateu um papo exclusivo com a rádio 98FM Curitiba para contar sobre este período, o preparo para a chegada de mais uma bebê e falar da alegria de ser mãe mais uma vez. 

Alegria da maternidade 

Thaeme sonhava em ser mamãe. Ela contou a 98FM, que há sete anos fez uma postagem nas redes sociais com a foto de três meninas, já era a anunciação do que estava por vir. Primeiro com a filha Liz, de 2 anos, e agora com a bebê Ivy. 

“No coração eu já sabia que era mais uma menina e fiquei muito feliz. A vida inteira me imaginei mãe de menina e está sendo maravilhoso. Eu até fiz um repost da foto das três meninas, eu já estava sendo preparada por Deus para ter minha filhas.” 

Mãe na Pandemia 

A cantora tem sentido os reflexos deste tempo de isolamento social na gravidez de Ivy. Ela conta que as diferenças entre esta gestação e a da primogênita, são bem nítidas. Sem a agenda intensa de shows com o parceiro de dupla Thiago, ela explica que ganhou mais peso e viu a barriga crescer mais rápido neste período mais caseiro. 

Foto: Reprodução Instagram

“Nesta gestação ganhei rapidamente mais peso e a barriga cresceu mais rápido. Já cheguei a 17 quilos a mais. Acho que o fato de a gente não estar fazendo os shows de finais de semana e trabalhando naquela intensidade acabou impactando no peso. Essa história de ficar mais em casa por conta da pandemia, a gente acaba comendo mais. É como se a gente estivesse em uma eterna férias e acaba não regrando muito a alimentação”, conta. 

Mas sem neuras, Thaeme diz que assim como demorou nove meses para ganhar o peso sabe que para perder é preciso ter paciência. 

“Nada de cobranças excessivas. São nove meses pro corpor mudar e não é em um mês que tudo estará de volta no lugar. Ele vai voltando aos poucos. O jeito é ir se cuidando que tudo dá certo.  

Puerpério 

Em relação puerpério, aquele período de 40 dias após o parto, a cantora disse que procura não pensar muito para não ficar estressada, mas que sabe que com duas crianças pequenas tudo será mais intenso. 

“Já sei que o batidão vai ser forte. A Liz ainda dorme comigo e neste momento decidimos não tirar ela do nosso lado. Neste momento eu tenho que dar muito afeto para ela. Estou me preparando psicologicamente, mas buscando não pensar muito para não pirar. Minha mãe vem me dar um apoio no começo, então vai dar certo.”  

Fábio, Liz e Thaeme a espera de Ivy. Foto: reprodução Instagram

Thaeme conta que o período não é simples, mas que com apoio e amor é possível vencer. E que ser mãe de segunda viagem é mais tranquilo.  

“Eu já sei o que aguarda em relação ao recém nascido. Muita coisa você já tira de letra. É uma experiencia muito mais leve o segundo. E isso eu estou mais tranquila no coração, da Liz eu tive que aprender a ser mãe. Da Ivy eu já sou.” disse.  

E ela ainda dá um conselho para as mamães, que não esqueçam de cuidar de si mesmas: 

“A gente não pode esquecer de ser mulher, não é só ter o papel mãe. Sei que é importante ser mãe, toma muito tempo, mas é preciso tirar um tempinho para você para respirar, cuidar de você. Assim você consegue ser melhor mulher, esposa, mãe.” 

Parto sem neura”

Quando o assunto é o parto, Thaeme está segura e tranquila. Na gravidez da Liz ela tentou o normal, que acabou não evoluindo e virou uma cesárea. 

Para esta gestação, a cantora disse estar preparada para um parto normal, mas espera que seja o melhor para ela e a bebê 

“Nesta gestação estou me preparando com fisioterapia pélvica, mas estou mais tranquila em relação ao que vai ser. Estou mais desapegada ao parto normal, não que estou marcando a cesariana, mas estou esperando a hora da Ivy, e que seja o melhor para nós.” 

Chá de bebê Ivy 

O chá da bebê Ivy foi especial. Thaeme organizou um chá rifa solidário’ para o Centro de Acolhida do Amparo Maternal, com o objetivo de arrecadar itens essenciais de enxoval para mães em situação de vulnerabilidade acolhidas pela instituição. Assim como no chá da Liz, há dois anos, ela se uniu uma empresa para arrecadar fraldas que serão doadas para instituições diversas. 

“Fizemos uma reunião bem restrita, mas muito linda e especial. Escolhemos o tema arco-íris, porque a Ivy também é um bebê arco-íris. Quis aproveitar a ocasião para ajudar mamães carentes que estão precisando muito”, disse ela. 

Recebe o nome de ‘bebê arco-íris’ as crianças que nascem após uma ou mais perdas gestacionais – Thaeme já passou por quatro, duas antes da gravidez de  Liz, de 2 anos, e duas antes da sua atual gravidez. Após o primeiro aborto, a cantora descobriu que tinha trombofilia, que pode ter sido a causa do primeiro aborto e para evitar qualquer risco para ela e o bebê, nas duas gestações, teve que tomar injeções diárias de anticoagulante.   

Acompanhe a entrevista na íntegra: 

Por Alexandra Fernandes