Entregador de aplicativo recebe pedido para levar lanche a morador de rua que fazia aniversário

20/09/2019 às 10:52.

Cristopher Jonas conta que a última terça-feira não começou muito bem. Logo no início do expediente, o entregador de aplicativo discutiu com um homem que estava andando indevidamente na ciclovia. Para completar, não recebeu muitos pedidos, o que significa menos dinheiro no bolso. Quando decidiu que iria desligar o aplicativo e voltar para casa, um pedido o surpreendeu. Ele recebeu a tarefa de entregar um lanche não em um apartamento ou na recepção de uma empresa, mas a um morador de rua que estava fazendo aniversário.

— Quando recebi o pedido eu só olhei o endereço e fui embora. Ao chegar no local indicado, fiquei procurando onde entregar o lanche e não encontrei. Foi quando chequei novamente a referência que entendi do que se tratava. Lá estava o André, com o cachorro dele, o Rock, esperando pela comida — contou.

Cristopher Jonas é ator, mas faz entregas como 'bico' enquanto não encontra um trabalho fixo
Cristopher Jonas é ator, mas faz entregas como ‘bico’ enquanto não encontra um trabalho fixo Foto: Reprodução/Instagram

Cristopher diz que fez uma ligação para a cliente que fez o pedido logo após a entrega para parabenizá-la pela atitude.

— O que ela fez mudou o dia do André, mas também o meu. A gente que é entregador passa o dia todo trabalhando, enfrenta chuva e sol e muita gente nem se dá conta de como é difícil. Voltei para casa alividado naquele dia — ressaltou.

Cristopher tem 30 anos e é ator. Trabalhava com vendas, mas foi demitido há cerca de um mês. As entregas por aplicativo são uma maneira de garantir uma renda enquanto não consegue um emprego fixo. Ele relatou o gesto de bondade do qual participou em uma rede social e a postagem viralizou. Até a manhã de sexta-feira, o post acumulou 22 mil curtidas e 49 mil interações no Facebook.

— Não imaginava a repercussão. Postei sem intenção nenhuma. Acho que as pessoas cada vez mais se sentem tocadas por histórias como essa porque é uma maneira de acreditar que ainda existem pessoas de bom coração neste mundo — refletiu.

Via: Jornal Extra