Entenda por que alguns jovens estão tão violentos

25/03/2019 às 17:52.

A noticia de que um jovem da Fazenda Rio Grande estava planejando um atentado em uma escola do município levantam questões que precisam ser debatidas pela sociedade. O ataque em Suzano na semana passada ainda é ferida aberta aberta em nossos corações, mas o necessário é achar uma lógica e solução para que jovens não sejam influenciados por situações com essas.

Com a colaboração do Curitiba Cult, queremos entender o por que dos jovens estarem tão violentos ultimamente.

Não é porque jogam videogames violentos, não é por que assistem a filmes de ação e muito menos por causa da liberação do porte de arma que causaria uma facilidade em ter acesso a uma arma. Ninguém acorda, vê uma arma em cima da mesa e pensa, vou matar várias crianças hoje e depois vou me suicidar. Quem quer matar dá um jeito, não precisa de permissão nem de legalização de arma.

Os jovens estão tão violentos por que todas as pessoas estão mais violentas e reprimindo essa violência.

A violência é uma expressão trágica de uma necessidade não atendida, manifestada no comportamento. Todos nós somos violentos, em diferentes níveis, por que todos nós sentimos raiva e esse sentimento quando é reprimido e não elaborado vai explodir em surto.

Já pensou, ou ouviu: “que vontade de dar um tiro no meio da cara dessa pessoafulano merece morrerque vontade de matar…” então, aí está uma explicação de por que vemos tanta violência por aí.

E o motivo pelo qual os jovens estão mais violentos é porque provavelmente não fortaleceram o caráter na infância e estão mais sensíveis. Tanto a violência externa (agressão) quanto a violência interna (autoflagelação, suicídio) são comportamentos de pessoas que estão mentalmente desestruturadas ou que têm transtornos mentais.

Muitos dos crimes de massacre são cometidos por pessoas psicóticas (ex: esquizofrenia) que acreditam em alguma coisa que faz sentido só para elas, e que justificam suas atrocidades.

Para entender a motivação de alguém para cometer os diferentes tipos de violência é preciso entender a motivação que está por trás, geralmente está ligada a autoimportância.

É sobre a necessidade de se sentir importante e poderoso, todos nós temos isso, mas as pessoas saudáveis vão buscar essa compensação em situações da vida. Já quem não é saudável, busca sua autoafirmação em discussões políticas acaloradas em que considera seu ponto de vista mais importante do que o do outro. Em brigas de trânsito em que se julga injustiçado, ou qualquer outro comportamento violento cometido contra alguém.

Resumindo, a violência aumentará cada vez mais porque as pessoas estão mentalmente doentes, não desenvolvem autoconhecimento, muito menos poder pessoal, e estão necessitadas de atenção.

Esse texto tem a colaboração de nossa amiga Luiza Franco via Curitiba Cult.