“Eles não precisavam se perder”, diz casal que adotou 7 irmãos

16/04/2019 às 10:49.

Quando Lisa e Gary Fulbright se conheceram, eles já tinham sete filhos de casamentos anteriores. Da união, ainda nasceu Logan, hoje com 17 anos. Como todos os outros sete já estavam adultos e haviam saído de casa, o casal acreditava que era o momento de ter mais filhos, mas, dessa vez, filhos do coração. Por isso, há três anos eles adotaram os irmãos Hannah, 10, e Levi, 8. Um ano depois, em 2017, foi a vez de Jaxon, 9, Journey, 8, e Jace, 7. Alguns meses depois, Emerson e Autumn se juntaram a seus irmãos na casa da Fulbright. Já Piper, 5, e Sawyer, 3, chegaram por último, em fevereiro de 2018.

Lisa conta que ela e o marido se apaixonaram por todos os sete filhos que vieram de uma família negligente. Antes de serem adotados, os sete irmãos estavam sob os cuidados do estado do Kansas, nos Estados Unidos, e viviam separados na Saint Francis Ministries, uma organização que presta serviços de acolhimento e adoção. “Não há muitas pessoas dispostas a adotar sete de uma vez e é importante mantê-los juntos. Eles passaram por tantas coisas que não precisaram perder um ao outro”, afirma a mãe. “Nós os levamos para patinar no gelo, para o primeiro filme deles – é muito divertido só de ver isso”, conta ela. “Mas também é triste, porque eles foram privados de muita coisa”, completa.

“Pode ser desafiador na adoção manter os irmãos juntos”, diz Megan Prothe, especialista em adoção. “Mas fazer isso faz uma diferença profunda para as crianças”, afirma. E se engana quem pensa que eles dão trabalho. Lisa disse que todos os sete são bondosos e divertidos. “É um tipo de caos divertido, porque nós simplesmente os amamos”, finaliza.

Família completa! (Foto: Reprodução Facebook)