É possível influenciar o gosto musical dos filhos, mas só até certa idade. Saiba qual

18/12/2018 às 08:48.

Músicas trazem lembranças e transmitem sentimentos. Quem não gostaria de influenciar musicalmente os filhos? Estudo revela que existe uma idade limite para isso

Estudo revela que as crianças podem ser influenciadas musicalmente, mas até determinada idade (Foto: Thinkstock)

O que as músicas transmitem a você? Algumas, certamente fazem viajar no tempo e lembrar, com carinho, de quando ainda era bem pequeno, certo? Para ir mais a fundo nessas lembranças, o serviço de streaming Deezer resolveu fazer uma pesquisa com 10 mil pais. Ao perguntarem sobre gêneros musicais e reações infantis, eles descobriram que, até os 10 anos de idade, as preferências dos pais influenciam seus filhos.

A maioria (85%) dos pais, disseram que, antes dos 10, os filhos tinham respostas favoráveis ​​a novas músicas. No entanto, a partir dessa idade, as crianças não pareciam tão abertas. Quase todas (85%) responderam também que ​acham importante que as crianças ouçam gêneros diferentes do que estão acostumados (cantigas infantis).

Para Hauke ​​Egermann, pesquisador de música na Universidade de York, na Inglaterra, vários gêneros de música beneficiam as crianças de diferentes maneiras. Isto é, quando elas têm acesso a diferentes tipos de música e palavras, têm a capacidade de acessar essa música ao gerenciar emoções e se relacionar com outras pessoas. Além disso, diferentes gostos musicais podem ajudá-los a se relacionar com outras culturas.

“As crianças têm uma ‘abertura’ para novas músicas, e isso significa que os pais têm um papel importante a desempenhar no desenvolvimento dos gostos musicais de seus filhos. Ao apresentar às crianças a uma variedade de gêneros antes deste período crítico, eles vão desfrutar de muitos tipos diferentes de música quando adultos”, explicou Hauke.

Como influênciar de forma saudável?
De acordo com a pesquisa, três a cada quatro pais disseram que gostariam que seus filhos gostassem de suas músicas favoritas. No entanto, Egerman disse que eles não devem ser agressivos ao tentar influenciar os filhos.

A melhor forma de fazer isso, segundo o especialista, é apenas ser positivo em relação às músicas preferidas. Um exemplo é colocar as músicas de fundo enquanto as crianças criam memórias felizes. Outra sugestão seria assistir a diferentes shows e também viver oportunidades musicais juntos com os filhos.