Durante casamento, padrasto pede enteada para aceitá-lo como pai

18/12/2018 às 08:28.

Para Anastasia Lindenman, não foi nada fácil separar-se do ex-marido, em 2015. Na época, sua filha Raina tinha só 18 meses. Por isso, quando conheceu Brandom, não imaginou que o seu relacionamento com ele fosse durar.

As coisas começaram a mudar quando Brandom e Raina se conheceram. “Ele sentou-se e brincou com ela por horas. Os brinquedos variavam, mas o entusiasmo não. Ele atendeu a todos os pedidos com um sorriso, sem qualquer hesitação: bonecas, cozinha”, contou a mãe ao site Love What Matters.

Com o passar do tempo, as visitas de Brandom se tornaram semanais e, posteriormente, diárias. No aniversário de dois anos da menina, o padrasto ajudou na organização de todos os detalhes e foi o responsável por fotografar a festa. Ainda segundo Anastasia, a amizade entre os dois é única: Brandom ensinou Raina a jogar futebol, contar e se tornou uma figura paterna em quem a menina pode confiar.

Graças a isso, a pequena foi incluída quando o padrasto decidiu pedir Anastasia em casamento. Após o pedido, ele se ajoelhou e perguntou se “poderia casar com ela e ser seu pai“. Quando Raina aceitou o pedido, ele colocou um colar de diamanete em seu pescoço.

A mãe conta que a menina participou de todos os detalhes do casamento e realmente acreditou que estava se casando. No dia da cerimônia, ela obviamente participou de tudo. Brandom fez seus próprios votos para a menina e lhe ofereceu um anel durante a festa. “Você vai me chamar de pai?“, perguntou durante a cerimônia.

Ela balançou a cabeça afirmativamente e ele colocou o anel no seu dedo e, quando ele se inclinou para lhe dar um beijo e um abraço, ela começou a chorar. Você podia ver verdadeiramente que era um momento extremamente emocional entre os dois“, descreveu a mãe.