Ao Vivo

Dólar sobe forte após anulação de condenações de Lula e vai a R$ 5,78

08/03/2021 às 16:44.

Nota de US$ 5 dólares — Foto: REUTERS/Thomas White

O dólar opera em forte alta nesta segunda-feira (8). A cotação já vinha em alta desde o início dos negócios, em dia marcado pela força da moeda norte-americana no exterior em meio à alta dos rendimentos dos Treasuries (os títulos do tesouro dos EUA) e a perspectivas de aceleração da inflação.

O movimento, no entanto, foi acentuado depois que o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, anulou todas as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela Justiça Federal no Paraná relacionadas às investigações da Operação Lava Jato. Com a decisão, o ex-presidente Lula recupera os direitos políticos e volta a ser elegível.

Às 16h38, a moeda norte-americana subia 1,56%, vendida a R$ 5,7708. Veja mais cotações. Na máxima do dia até o momento, chegou a R$ 5,7846.

Na sexta-feira, a moeda norte-americana subiu 0,39%, vendida a R$ 5,6820. Na semana passada, a moeda norte-americana acumulou alta de 1,38%. No ano, o avanço é de 9,54%.

O Banco Central anunciou para esta segunda-feira leilão de swap tradicional para rolagem de até 16 mil contratos com vencimento em junho e dezembro de 2021.

Cenário

No cenário local, os economistas das instituições financeiras elevaram a estimativa de inflação para 2021 pela nona semana seguida e também passaram prever uma alta menor do Produto Interno Bruto (PIB).

Para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, a expectativa do mercado para este ano passou de 3,87% para 3,98%, acima da meta central deste ano, de 3,75%. Os economistas do mercado financeiro reduziram a estimativa para a alta do Produto Interno Bruto (PIB) de 3,29% para 3,26% na semana passada.

O mercado financeiro também segue prevendo que o processo de alta dos juros básicos da economia, fixados pelo BC para controlar a inflação, começará em meados de março, na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom).

A projeção para a taxa de câmbio no fim de 2021 subiu de R$ 5,10 para R$ 5,15. Para o fechamento de 2022, avançou de R$ 5,03 para R$ 5,13 por dólar.

Os mercados esperam ainda pela PEC Emergencial, que será discutida na terça-feira na Câmara, com possibilidade de ter sua admissibilidade analisada, para então ter o mérito votado em dois turnos no plenário da Casa na quarta, afirmou o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Via: G1