Defesa Civil alerta sobre perigos de nadar em cavas e lagos

19/11/2018 às 08:53. Comente esta notícia!

Nadar em rios e lagos impróprios para banho é tão perigoso quanto se arriscar no mar sem a presença de salva-vidas. A prática de nado nos parques municipais e nas cavas está priobida, pois estes locais não contam com acompanhamento de profissional habilitado para salvamentos.

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil alerta os pais e responsáveis para ficarem de olho nas crianças e adolescentes, evitando acidentes. No último fim de semana, um adolescente de 15 anos se afogou enquanto nadava em um rio no município de Cascavel, no Oeste do Estado. Os bombeiros conseguiram reanimá-lo somente depois de uma hora de atendimento.

“O alerta vale para todo mundo, mesmo para quem se considera um nadador experiente”, afirma o coordenador da Defesa Civil de Curitiba, Nelson de Lima Ribeiro. A proibição está indicada nas placas dos parques públicos de Curitiba.

“O desconhecimento sobre o terreno e sobre o que se pode encontrar no fundo da cava, como pedras e galhos, pode acabar em afogamento”, diz Ribeiro.

O coordenador da Defesa Civil alerta que, em hipótese alguma, deve-se tentar saltar na água. “São inúmeros os obstáculos não previstos e choques que podem ser provocados pelo impacto e acarretar sérias lesões físicas”, salienta.

Mesmo com todos os avisos, equipes em ronda da Guarda Municipal flagram a conduta imprópria. Um exemplo é no Parque Náutico e adjacências, no bairro Boqueirão. “Há diversas placas de ‘Proibido Nadar’, mas as pessoas insistem e podem até perder a vida por isso”, diz o chefe do núcleo da Defesa Social no Boqueirão, inspetor Vilson Stempinhaki.

Para ampliar as orientações e dar segurança a quem frequenta as áreas verdes nesse período de temperaturas mais elevadas, a Prefeitura ampliou o efetivo da Guarda Municipal nos principais parques da cidade, nos fins de semana. “Conseguimos inibir muito dessa prática, mas é de extrema importância a consciência de cada um para evitarmos tragédias”, acrescenta Stempinhaki.

Em caso de afogamentos e emergências, deve-se acionar imediatamente o Corpo de Bombeiros (193) ou a Defesa Civil (199).

Nado seguro

A Prefeitura tem nove piscinas públicas, nas quais cerca de seis mil pessoas fazem aulas gratuitas de natação e hidroginástica. Elas ficam nos Clubes da Gente Bairro Novo, Boa Vista, CIC, Santa Felicidade e Tatuquara, no Centro de Esporte e Lazer Dirceu Graeser (Praça Oswaldo Cruz), no Centro da Juventude Audi União e no Centro de Atividade Física Ouvidor Pardinho.

Há lista de espera. O aluno que tiver duas faltas no mês, sem justificativas, perde a vaga, que passa a ser oferecida a outro interessado. Todas as atividades aquáticas são acompanhadas por professores da Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude, que coordena e faz a manutenção dos espaços. Confira mais informações aqui.