Dado Dolabella deve ser solto nesta sexta-feira após passar dois meses preso

06/04/2018 às 09:20. Comente esta notícia!

O ator Dado Dolabella deverá ser solto nesta sexta-feira (6) após passar dois meses preso por falta de pagamento de pensão alimentícia. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo e pela mãe de Dado, a atriz Pepita Rodrigues. O ator está preso na carceragem do 33º Distrito Policial (DP) de São Paulo, em Pirituba, na Zona Norte.

Dado foi preso na noite do dia 5 de fevereiro. Segundo a polícia, o ator deve R$ 196 mil de pensão. Ele foi condenado em dezembro do ano passado a pagar pensão alimentícia a um dos filhos dele. Ele chegou a ser preso em agosto, mas conseguiu uma liminar para não ficar na cadeia.

Apesar da soltura prevista para esta semana, outro mandado de prisão em nome de Dado já foi expedido. A juíza Ana Paula Delduque do 3ª Juizado da Violência Doméstica em Jacarepaguá, no Rio, revogou os termos de condicional e expediu no fim de fevereiro novo mandado de prisão para Dado por outro crime. Desta vez, no entanto, a prisão será em regime aberto.

No regime aberto, o condenado pode realizar atividades permitidas durante o dia e precisa recolher-se à noite em casa de albergado ou na própria casa, na falta de estabelecimento adequado.

Condenado por injúria e dano

O novo mandato é refente a um processo de 2014. Dado foi condenado a dois meses e 15 dias de prisão por injúria e dano, após xingar e escrever palavras ofensivas na lataria do carro de Viviane Sarahyba, sua ex-mulher.

A pena foi convertida em serviços comunitários, e Dado deveria cumprir uma série de termos condicionais, como avisar sempre que fosse deixar o Rio de Janeiro, participar de reuniões de grupo de reflexão para homens e o comparecer em juízo mensalmente.

Em sua decisão, a juíza Ana Paula falou sobre o não-cumprimento dos termos da condicional de Dado.

“O apenado vem sistematicamente descumprindo todas as condições da suspensão condicional da pena sem fornecer qualquer justificativa a este juízo, apesar de ter sido intimado a prestar esclarecimento em três oportunidades” , diz o novo mandado de prisão em regime aberto.

“Em relação a última tentativa deste juízo em obter uma resposta para tal descaso, a defesa técnica, apesar de intimada, quedou-se inerte e, quanto ao apenado, sequer foi possível a sua intimação pessoal, já que mudou de endereço sem comunicar”, completa a juíza na decisão.

Em março, um recurso foi negado, e a decisão da juíza foi mantida pelo juiz Rafael Rezende. “O apenado vem sistematicamente descumprindo TODAS as condições da suspensão condicional da pena sem fornecer qualquer justificativa a este juízo”, escreveu.

Via: G1