Ao Vivo

Da Linha Turismo à Oficina de Música, cinco programas que são a cara do verão curitibano

17/01/2020 às 09:57.

Curitiba pode não ter praia, mas o que não faltam são atrações imperdíveis para curtir a capital durante o verão. Parques, jardins e praças são verdadeiros imãs para moradores e turistas que buscam explorar a cidade na estação mais quente do ano. Também não faltam programas repletos de lazer, cultura, história e gastronomia.

“Curitiba é uma cidade aprazível, boa de caminhar, com ruas planas em sua maioria, clima ameno, repleta de áreas verdes, atrações culturais e serviços públicos e privados que a torna um destino obrigatório o ano todo. No verão, é claro, a capital ainda fica mais atraente para ser explorada”, afirma Tatiana Turra, presidente do Instituto Municipal de Turismo.

Verde por toda a cidade

Há parques, bosques e jardins em Curitiba para todos os gostos e preferências. Seja o Barigui, o Tingui, o Bosque do Papa, o Tanguá, o Passaúna ou o Lago Azul é impossível não passear pela capital sem cruzar com alguns deles. Mas é o Jardim Botânico que, neste começo do verão, lidera o ranking dos atrativos curitibanos mais buscados no site do Instituto Municipal de Turismo.

Em média, 150 mil moradores e turistas vão ao local que tem o principal cartão-postal da capital, a estufa em estilo art noveau, restaurada no fim do ano passado pela Prefeitura. A estrutura toda em vidro oferece uma bela visão do jardim em estilo francês com seus canteiros geométricos.

Além de apreciar as belezas naturais, famílias que forem aos parques Bacacheri, Passeio Público, Barigui, Passaúna, Náutico e Lago Azul também poderão levar as crianças para participar das atividades gratuitas do Verão Curitiba 2020.

Circuito infantil de bicicleta, xadrez gigante, jogos lúdicos de tabuleiro, espaço infantil com blocos de montar, pintura no papel kraft, tênis de mesa e brinquedos inclusivos são algumas das atividades oferecidas. A programação, que vai até 16 de fevereiro, ocorre de terça a domingo no Passeio Público e, sábados e domingos, nos demais parques, sempre das 14h às 18h.

Além disso, no Passeio Público duas atrações imperdíveis da capital até 29 de março, quando a cidade comemora 327 anos. Totalmente gratuitos, o carrossel veneziano e o trenzinho elétrico ficam abertos para a criançada, de segundo a domingo, das 9h às 20h.

City tour na Linha Turismo

A cara do verão, a Linha Turismo Curitiba é um ônibus especial (double deck ou jardineira) que cobre praticamente todos os cartões-postais da cidade, como a Rua da Flores, Jardim Botânico, Passeio Público, Museu Oscar Niemeyer, Ópera de Arame, Parque Tanguá, Santa Felicidade, Torre Panorâmica e Setor Histórico.

São 26 pontos de parada das 9h às 17h30 (com saídas a cada 30 minutos). O percurso de 45 quilômetros dura duas horas e meia (tempo corrido sem descer nos pontos de parada que pode ser feito). Turistas pagam R$ 50 pelo tour (somente em dinheiro) e o cartão é vendido na hora do embarque. Até o dia 3 de fevereiro, o serviço também funciona às segundas-feiras.

Feiras gastronômicas por toda a cidade

As feiras gastronômicas e noturnas da Prefeitura, administradas pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, são uma viagem pela culinária de várias partes do mundo e ficam ainda mais disputadas durante o verão. Nelas, os visitantes encontram acarajé, bolinho de bacalhau, pierogi, empanadas chilenas, crepes franceses, sushis e outros pratos da culinária internacional.

Durante a semana, ocorrem as feiras gastronômicas  do Sítio Cercado (segunda), Cristo Rei (quinta), Jardim Ambiental (sexta) e Batel (sábado). Já as feiras noturnas, que também contam com uma banca de hortifrutigranjeiros e ocorrem de terça a sexta, somam 14 pontos, como a de Santa Felicidade (terças), a do Bacacheri (quartas), a da Água Verde (quintas) e a disputadíssima da Praça Ucrânia, no Bigorrilho (sextas).

Cerveja artesanal do Hauer a Santa Felicidade

Para os apaixonados pelo mundo da cerveja artesanal, um programa imperdível no verão é o CuritiBéra, roteiro cervejeiro da Grande Curitiba do Instituto Municipal de Turismo. Considerada a capital nacional da cerveja artesanal, Curitiba (e região) concentra a maior produção brasileira, com 33 cervejarias e cerca de 400 mil litros mensais.

No Hauer, dá para conhecer, aos sábados, a fábrica da Bodebrown, que produz 36,7 mil litros por mês e 56 tipos de fermentados. Os tours gratuitos ocorrem das 12h30 às 13h30 e não é necessário agendamento.

A Gauden Bier, de Santa Felicidade, tem giro pela fábrica às sextas, às 16h, e aos sábados, às 10h. Custa R$ 15 por pessoa e inclui degustação. O tour precisa ser agendado e dura entre 30 minutos e 1 hora.

Cultura e feirinha de artesanato no Centro Histórico

O Centro Histórico da capital merece ser visitado no verão por turistas e moradores da capital. Democrática, a região reúne praças, largos, museus, galerias de arte, espaços culturais, igrejas e casarões muito bem preservados, além de bares e diversas opções gastronômicas.

Casa Romário Martins, Memorial de Curitiba, Solar do Rosário, Solar do Barão (Museu da Gravura  e Gibiteca) e Museu Paranaense são apenas alguns exemplos dos espaços culturais que se espalham – quadra a quadra – pela região. Nas manhãs de domingo, das 9h às 14h, o programa obrigatório é a tradicional Feira do Largo da Ordem, na Praça Garibaldi, com seus 1,3 mil expositores.

Oficina de Música com muitos palcos

Do erudito ao popular. Em grandes teatros, capelas centenárias ou a céu aberto. A partir desta quarta-feira (15/1), a 37ª Oficina de Música de Curitiba vai espalhar neste verão concertos e apresentações, a maioria gratuita, por toda a cidade. Turistas e moradores poderão acompanhar a programação até 26 de janeiro.

São 250 atrações em 24 espaços públicos e privados. Do total de eventos, 200 são gratuitos e os pagos custam entre R$ 15 e R$ 48. Muitos destes palcos são importantes para a história da música e da cidade, como o Teatro Guaíra, o Teatro do Paiol, o Belvedere, a Capela Santa Maria e o Cine Passeio. Confira a programação no site da Oficina de Música.

 

 

Via: Prefeitura de Curitiba