Ao Vivo

Curitiba vai regulamentar uso dos patinetes elétricos

08/05/2019 às 15:52.

 

Em meio a reclamações cada vez mais constantes do uso de patinetes elétricos nas calçadas – muitas das quais alertam para riscos de acidentes –, a prefeitura de Curitiba adiantou que vai propor multas para as empresas responsáveis pelos equipamentos. A punição é uma das diretrizes que devem estar presentes no texto de regulamentação do serviço, prestes a ser concluído e enviado para avaliação do prefeito Rafael Greca (PSD).

O documento, que vem sendo costurado pela Superintendência Municipal de Trânsito (Setran) e pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), vai estabelecer, entre outros pontos, uma revisão na velocidade máxima permitida para os patinetes e também definir novas regras para o estacionamento das bicicletas compartilhadas e, em especial, para os patinetes – que em um curto espaço de tempo foram de heróis a vilão na cena urbana da capital.

 “As bicicletas, a gente sabe que é um modal mais antigo, já tem mais regras em termos de legislação de trânsito, mas os patinetes são um modal relativamente novo e eles nos preocupam mais até do que as bicicletas”, afirma a superintendente municipal de trânsito, Rosângela Batistella. “Claro que a regulamentação vai ser para ambos, mas os patinetes nos preocupam mais até porque o pessoal tem utilizado eles muito nas calçadas e a nossa preocupação acompanha a lei da mobilidade, a partir da qual você tem que dar preferência aos pedestres”, acrescenta.
A aflição do poder público faz sentido. Entre os meses de março e abril, o canal de reclamação oficial da prefeitura, a Central 156, recebeu 14 reclamações sobre bloqueios em calçadas por causa de patinetes abandonados e usuários acima da velocidade permitida. Resolução de 2013 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) estabelece que patinetes nas calçadas não podem ultrapassar os 6 km/h – número que deve ser revisto pela regulamentação curitibana.
CONFIRA A MATÉRIA COMPLETA NO SITE DA TRIBUNA DO PARANÁ