Curitiba terá unidade especializada em emergências psiquiátricas

19/10/2018 às 12:57. Comente esta notícia!

Curitiba vai ganhar a partir de dezembro uma unidade especializada em emergências psiquiátricas, que funcionará no local onde hoje funciona a UPA Pinheirinho.

A mudança começa a ocorrer a partir do dia 4 de novembro, quando a unidade será fechada para reforma e readequação do prédio. A reabertura, já com o novo atendimento, está prevista para o dia 1° de dezembro.

De acordo com a secretária municipal da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, a mudança tem como objetivo trazer mais eficiência aos serviços da rede, reforçando o atendimento numa área com demandas que exigem uma atuação mais especializada.

A nova unidade de emergência psiquiátrica funcionará como referência para as demais UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e também para o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), cujos atendimentos poderão ser encaminhados à nova unidade, onde será feita a estabilização clínica dos pacientes.

É comum, por exemplo, um paciente com transtornos mentais apresentar quadro de surto psicótico, que exige contenção física. Quanto esse atendimento ocorre numa UPA tradicional, há impactos em todos os demais serviços prestados no espaço.

“Após a estabilização do quadro, o paciente poderá receber alta, acompanhada de vinculação dos serviços da rede de saúde mental para acompanhamento, ou poderá ser encaminhado para internamento em leito hospitalar, quando o caso assim exigir”, explica a secretária. “Curitiba precisa de uma unidade específica para estabilização de casos de emergência relacionados à saúde mental.”

A proposta de mudança foi submetida à Comissão de Saúde Mental, do Conselho Municipal de Saúde, e aprovada por unanimidade. “É uma medida importante e necessária”, avaliou Adilson Tremura, presidente do conselho que é responsável pelo controle social do Sistema Único de Saúde (SUS).

Local
De acordo com Marcia Huçulak, a escolha do espaço se deve ao fato  de a UPA Pinheirinho ter registrado diminuição no volume de atendimentos, ao mesmo tempo em que foram abertas duas outras UPAs na capital, a do Tatuquara e da CIC – juntas, elas ampliaram em quase 26 mil atendimentos a capacidade mensal da rede curitibana. A UPA Fazendinha também é opção de atendimento para a região do Pinheirinho.