Curitiba terá novos ônibus a partir do ano que vem

16/11/2017 às 08:25.
Segundo a prefeitura, o ajuste de interesse público vai permitir a compra de veículos e acabar com uma disputa judicial

A Prefeitura de Curitiba e o Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) formalizaram, nesta terça-feira (14), um termo de ajuste de interesse público, para a renovação da frota de transporte coletivo do município e o reequilíbrio econômico e financeiro do contrato entre ambas as partes.

Segundo a prefeitura, o ajuste de interesse público vai permitir a compra de veículos e acabar com uma disputa judicial, que impede a modernização do transporte há 4 anos. A expectativa é que a renovação seja feita gradualmente. Serão 150 novos ônibus por ano até 2020 – totalizando 450 veículos novos nas ruas.

Os primeiros ônibus – que serão biarticulados – estarão à disposição dos curitibanos a partir de março de 2018. Com a assinatura desse termo, vão ser retiradas as 23 ações das empresas de ônibus contra a Urbs, que vinham impedindo a renovação da frota.

“Acabou a tranqueira. Nós fizemos um termo de ajuste e com base no equilíbrio econômico que conseguimos com a tarifa maior, nós chegamos a uma média de R$ 50 milhões que permitiu isso. Nós conseguimos isso por coragem. Eu herdei um fundo negativo da antiga gestão”, disse o prefeito Rafael Greca.

O mandatário curitibano ainda ressaltou que houve entendimento com as empresas de ônibus. “Ao invés de brigarmos na Justiça, nós vamos melhorar o serviço para a população. Não existe caixa-preta da Urbs. Me joguei de corpo e alma, coloquei meu patrimônio político quando eu aumentei a passagem e eu não sou covarde”, frisou o prefeito.

Foto: Átila Alberti.

Foto: Átila Alberti.

Via: Tribuna do Paraná